A exportação do setor de carnes de Santa Catarina atingiu uma receita de US$ 1,69 bilhão nos cinco primeiros meses do ano, alta de 18,5% em relação ao mesmo período do ano anterior. O valor equivale a R$ 8 bilhões.

Continua depois da publicidade

Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

Entre janeiro e maio de 2023, foram exportadas 749,2 mil toneladas, crescimento de 10,4%, em comparação com os cinco primeiros meses do ano passado. Os números são do Ministério da Economia e analisados pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa).

No total, Santa Catarina exportou 149,1 mil toneladas de carnes (frangos, suínos, perus, patos e marrecos, bovinos, entre outras) em maio, alta de 10,4% na comparação com o mesmo mês de 2022. Com receitas de US$ 351,3 milhões, alta de 3,8% em relação a abril e de 10,8% na comparação com maio de 2022.

A carne de frango in natura e industrializada, que atingiu uma importação de 88,3 mil toneladas em maio de 2023, alta de 1,5% em relação ao mês anterior e de 8,2% na comparação com maio de 2022.

Continua depois da publicidade

As receitas, por sua vez, foram de US$ 199,4 milhões (equivalente a R$  953,7 milhões), alta de 8,3% em relação ao mês de abril e de 7,9% na comparação com o mesmo período do ano passado. Santa Catarina foi responsável por 23,4% das receitas geradas pelas exportações brasileiras de carne de frango nos cinco primeiros meses do ano.

Os números mostram ainda que, no acumulado dos primeiros cinco meses, as exportações atingiram 454,5 mil toneladas e US$ 985,5 milhões, altas de 8,7% e 16,7% em relação ao mesmo período do ano passado, respectivamente.

De acordo com o levantamento, os resultados do período refletem o crescimento dos embarques para a maioria dos principais destinos, com destaque para a China (alta de 46,9% em quantidade e 57,2% em receitas, na comparação com o mesmo período de 2022); e o crescimento dos embarques para Países Baixos (8,1% e 23,6%) e Arábia Saudita (21,7% e 30,7%).

Suínos também em alta

A carne suína in natura, industrializada e miúdos em Santa Catarina exportou 54,0 mil toneladas em maio, alta de 16,1% na comparação com maio de 2022, com receitas de US$ 139,5 milhões, 24,1% a mais em relação a maio do ano passado. No acumulado de janeiro a maio, Santa Catarina exportou 260,7 mil toneladas, com receitas de US$ 643,6 milhões, altas de 14% e 27%, respectivamente, em relação ao mesmo período do ano anterior.

Continua depois da publicidade

Santa Catarina foi responsável por 55,1% da quantidade e 56,5% das receitas das exportações brasileiras de carne suína deste ano. China e Hong Kong responderam por 47,9% dos embarques catarinenses deste ano.

Já o México anunciou a abertura de seu mercado para a carne suína brasileira. Em maio, Santa Catarina embarcou 3,77 mil toneladas de carne suína para o país, com receitas de US$ 10,4 milhões. No acumulado do ano, as exportações para o México já atingiram 5,80 mil toneladas, fazendo com que o mesmo ocupe a sexta posição no ranking.

Leia também

STF declara inconstitucional lei sobre atuação de bombeiros voluntários de SC

Após 16 dias, terceira vítima de acidente na BR-470 é sepultada em Blumenau

Fuzil, pistola e revólver são achados em operação contra assaltantes de banco em SC; VÍDEO

Destaques do NSC Total