nsc
dc

Covid-19

SC é o quinto Estado do país com mais leitos de UTI, mas número ainda é pequeno para enfrentar pandemia

No primeiro lote de UTIs volantes entregues pelo governo federal, Santa Catarina recebeu 20 leitos

07/04/2020 - 15h49

Compartilhe

Lucas
Por Lucas Paraizo
Paciente hospitalizado por Covid-19
Santa Catarina tem atualmente 38 pacientes confirmados com Covid-19 em UTIs
(Foto: )

Santa Catarina recebeu na última sexta-feira (3) os primeiros leitos de UTI para combate ao coronavírus entregues pelo Ministério da Saúde. São equipamentos para a montagem de 20 leitos volantes, de instalação rápida e que não precisam de grandes estruturas para funcionamento. O kit enviado pelo governo federal inclui itens como ventilador pulmonar microprocessado e desfibrilador.

Em site especial, saiba tudo sobre coronavírus

A informação foi confirmada pelo governador Carlos Moisés (PSL) através das redes sociais, confirmando também que Santa Catarina estima a necessidade de 2500 leitos de UTI para enfrentar a pandemia de Covid-19. Atualmente, segundo os dados oficiais do Ministério da Saúde, o Estado conta com 1630 vagas de UTI na rede de saúde pública e privada.

O número é o quinto maior do Brasil - atrás apenas de SP, RJ, PR e MG -, mas ainda insuficiente para a demanda esperada pelo coronavírus. Dos 1630, pouco mais de 100 leitos foram reservados pelo Governo do Estado especialmente para pacientes com Covid-19, e o restante segue sendo utilizado por pacientes que precisam do tratamento intensivo independentemente da pandemia.

Conforme dados divulgados pelo governo na segunda-feira (6), 38 pessoas confirmadas com coronavírus estavam internadas em UTIs e Santa Catarina. Somando casos suspeitos o número salta para 111, a maioria na rede privada. Antes da pandemia, historicamente a ocupação de leitos de UTI em Santa Catarina oscila entre 80% e 100%. Em março, com a suspensão das cirurgias eletivas e a reserva de leitos, a ocupação geral ficou em 63%.

Os 20 leitos que Santa Catarina recebeu do governo federal fazem parte de um primeiro lote de 540 UTIs que foram distribuídas para todo o país. No total, o Ministério da Saúde pretende disponibilizar 2 mil leitos, mas ainda não há data oficial para as próximas entregas.

Os 1630 leitos de UTI que o Ministério da Saúde contabiliza em Santa Catarina somam todos os hospitais (que atendem pelo SUS ou não). Somente na rede pública ou filantrópica, o governo de SC conta atualmente com 801 vagas. Na última semana, o Governo do Estado anunciou investimentos para liberar outros 713 novos leitos em todas as regiões de Santa Catarina até o fim de maio. O investimento deve ser de aproximadamente R$ 76 milhões, somando outros insumos e equipamentos para atendimento na rede pública de saúde.

Desta forma, a previsão do Estado é ter cerca de 1500 leitos da administração pública ou filantrópica, além de pelo menos mais 1000 na rede particular. Isso atenderia a expectativa do plano de contingência da Secretaria de Saúde, que pretende contar com uma média de 3,5 leitos para cada 10 mil habitantes - número superior ao de países que tiveram sobrecarga no sistema de saúde, como a Itália.

- Estamos extrapolando pelo menos uma casa além do que tem sido planejado, que são 2,5 leitos para cada 10 mil habitantes, com uma margem de segurança para a nossa população. Óbvio que não vamos dispor de todos esses leitos no começo da pandemia aqui, vamos ativando ao longo conforme a necessidade - explicou o governador Moisés em transmissão pela internet.

Colunistas