nsc
dc

Saúde

SC tem 109 casos confirmados do novo coronavírus; Estado projeta volta das atividades

SC é o segundo estado do Sul do país, atrás do RS, com mais casos confirmados do Covid-19

24/03/2020 - 17h31 - Atualizada em: 24/03/2020 - 20h23

Compartilhe

Clarissa
Por Clarissa Battistella
João Lucas
Por João Lucas Cardoso
governador Carlos Moisés da Silva
(Foto: )

Santa Catarina tem 109 casos confirmados do novo coronavírus - seis em leito de UTI - e 336 pacientes com suspeita da doença, segundo atualização do governo do Estado no final da tarde desta terça-feira (24). Significa que foram positivados 23 novos testes em 24h. O número elevado também coloca SC como o segundo estado do Sul do país, em número de pacientes contaminados. No RS são 112.

> Em site especial, saiba tudo sobre o novo coronavírus

Com isso, o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) informou que existem 800 leitos de UTI disponíveis nos hospitais credenciados e registrados da rede pública e privada para atender os pacientes mais graves. Também anunciou que projeta 700 novos leitos de UTI para daqui 30 dias, número que será necessário para atender todas as pessoas que podem apresentar sinais mais agravados da doença e que, consequentemente, precisarão de terapia intensiva.

Mesmo assim, tanto governador quanto o secretário de Saúde, Helton Zeferino, comemoram os resultados de redução nos casos suspeitos. Moisés atribuiu o "controle da curva" às medidas rigorosas propostas há quase uma semana, quando foi decretada situação de emergência em todo o território catarinense:

- Tivemos uma redução do projetado, que é o que esperamos com as medidas em Santa Catarina. Vamos colher resultados e esperamos programar normas que nos permita conviver com o vírus e nossas atividades sejam retomadas, até para que as pessoas estejam ocupadas e possam tocar a vida, mas já com os cuidados bem praticados. As pessoas terão vontade de fazer higiene e evitar contato. É um grande momento de nos unirmos e fazer com que colhamos resultados.

Em reunião com Bolsonaro

Em reunião com presidente Jair Bolsonaro na manhã desta terça-feira, Moisés esclareceu sobre as medidas emergenciais decretadas em Santa Catarina, que inclui a circulação dos transportes coletivos em todo o território e avaliou como produtiva a conversa entre o presidente, os governadores do Sul do país e os ministros da Economia e da Saúde:

- Destaco entre os anúncios feitos pelo governo federal os R$ 8 bilhões que serão destinados à saúde. Para SC fizemos um cálculo de R$9 por habitante, valor relevante para somar investimento e que terão impacto positivo nas contas da Saúde dos municípios.

Outra "notícia boa", segundo Moisés, é em relação à capacidade de pagamento limitado a novos financiamentos. Conforme o governador, o ministro da Economia vai eliminar critérios e todos os estados poderão acessar créditos:

- Precisamos continuar com obras de infraestrutura, tocando a vida para frente e, também, para o equilíbrio fiscal do Estado. Tendo o dinheiro do financiamento, não exige tanto recursos próprios. Podemos, portanto, investir mais na saúde com nossos próprios recursos. Como disse o ministro Paulo Guedes, "não vai faltar dinheiro pra saúde".

Retorno das atividades

Moisés anunciou que o Estado pretende liberar as obras que envolvem o servido público e antecipou uma nova portaria, provavelmente nesta quarta-feira (25), para avaliar o que é serviço essencial e o que não pode funcionar, no entanto, ainda nada foi definido.

- Nosso cidadão está consciente do afastamento social que tem de ter, da faixa-etária que tem que proteger e o que fazer de forma segura. Queremos liberar as obras de infraestrutura e obras públicas devem voltar a funcionar, com orientações, como não ter idosos, que haja tele-trabalho, que possamos ocupar as pessoas em SC - declarou Moisés.

Segundo governador, existe uma conversa com diversos estabelecimentos, como restaurantes e hotéis e outros segmentos para criar um modelo seguro de atuar nas modalidades sem aumento do contágio, com controle sanitário, de modo que o Estado volte a funcionar "a plena carga".

- Temos uma crise na saúde, que não se pode subestimar, mas não podemos criar uma crise tão forte na área empresarial e comercial e que traga efeitos mais danosos que o próprio vírus. Conviver com vírus é uma tarefa que teremos de aprender, mas sempre monitorando os dados, de casos suspeitos e infectados. - declarou.

Cidades com casos confirmados de coronavírus

Balneário Camboriú 9

Braço do Norte 9

Blumenau 7

Chapecó 3

Criciúma 9

Florianópolis 20

Gaspar 1

Gravatal 2

Içara 1

Imbituba 4

Itajaí 10

Jaguaruna 2

Jaraguá do Sul 2

Joinville 4

Laguna 1

Lages 1

Navegantes 3

Pomerode 1

Porto Belo 2

Rancho Queimado 2

São José 6

Tijucas 1

Tubarão 9

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Saúde

Colunistas