nsc
    dc

    Bom início

    SC tem recorde na exportação de suínos 

    Faturamento em janeiro foi de US$ 91,76 milhões

    07/02/2020 - 13h01

    Compartilhe

    Darci
    Por Darci Debona
    Santa Catarina bateu recorde na exportação de suínos
    Produtor de Guatambu, Mario Fries, vai ampliar produção de 1,4 mil para 2 mil matrizes de suínos
    (Foto: )

    Santa Catarina inicia 2020 com novo recorde mensal em receita nas exportações de suínos, que atingiu US$ 91,76 milhões em janeiro, superando os US$ 90 milhões de dezembro de 2019. Esse valor foi 74,2% a mais do que os US$ 52,6 milhões de janeiro de 2019. Em volume o crescimento foi de 31,6% no período, passando de 29,9 mil toneladas para 38,5 mil toneladas, segundo maior volume mensal da história, ficando atrás apenas de julho de 2018.

    De acordo com o analista de Socieconomia e Desenvolvimento Rural do Cepa/Epagri, Alexandre Luís Giehl, essa alta continua sendo puxada pela China, que comprou US$ 51,3 milhões, o que representa 56% do que Santa Catarina exportou em carne de porco. Se contar os US$ 11,7 milhões de Hong Kong, o percentual sobe para 68%. Em relação a janeiro do ano passado as vendas para a China cresceram 221%.

    - As expectativas do setor para o ano de 2020 são muito positivas, já que a demanda da China por carne suína deve crescer ainda mais ao longo deste ano. Ainda não tivemos impacto em relação aos casos de coronavírus, embora exista uma preocupação pela restrição de movimentação de pessoas e produtos na região afetada. Isso pode trazer um impacto a médio e longo prazo em caso de agravamento da situação, mais restrições de circulação e redução da atividade econômica – disse Giehl.

    As exportações para o Japão também aumentaram, em 312%, chegando a US$ 2,5 milhões e chegando a posto de quinto maior comprador. Os Estados Unidos passaram para a quarta posição , com US$ 2,7 milhões e crescimento de 109%. O Chile é o terceiro colocado, com US$ 8 milhões e crescimento de 18%.

    Já as vendas para a Argentina continuam em queda, somaram US$ 2,3 milhões, 39% a menos do que em janeiro do ano passado. A Rússia não registrou embarques, o que é normal nesse período em que muitos portos acabam congelando no país.

    Alexandre Giehl informou ainda que houve uma atualização nos dados das exportações do ano passado, que totalizaram 461,6 mil toneladas embarcadas por Santa Catarina, totalizando US$ 867,53 milhões. Com isso o acréscimo em volume passou de 14,3% para 15,7% em relação ao ano anterior e, o faturamento, passou de 31% para 32,7%.

    Em janeiro Santa Catarina representou 56% das exportações de carne suína do Brasil.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Economia

    Colunistas