As inundações que afetam o Rio Grande do Sul na última semana provocaram diversos bloqueios em rodovias federais e estaduais, provocando impacto direto no trânsito e no deslocamento entre cidades. Em entrevista ao Bom Dia Santa Catarina, Douglas Bonfim, chefe da comunicação da Polícia Rodoviária Federal do Rio Grande do Sul (PRF-RS), deixou um recado para os catarinenses: “Não venham”.

Continua depois da publicidade

Entre na comunidade exclusiva de colunistas do NSC Total

Ele explica que o acesso pela BR-101 está liberado, mas que a situação é crítica, e por isso a recomendação é não se deslocar para o estado vizinho, a menos que seja realmente uma questão de emergência.

— Eu deixo aqui um apelo aos nossos irmãos catarinenses: se possível, não venham. A situação aqui é dramática, é uma situação muito difícil para todo o povo gaúcho. E se você não precisa vir, por uma questão de emergência, alguma coisa que seja realmente grave, não venha, porque você vai mais nos atrapalhar do que nos ajudar — destaca.

Para quem deseja ajudar o Rio Grande do Sul, Douglas orienta procurar a Defesa Civil estadual ou municipal, que poderá receber as doações e entregar para as áreas que necessitam. No momento, itens de higiene pessoal, roupas de cama, colchões novos ou em bom estado, alimentos e água são as principais necessidades.

Continua depois da publicidade

“Não tem como não se emocionar”, diz veterinária de SC sobre resgate de animais no RS

Douglas afirma que até é possível seguir pela BR-101, porém chegando em Porto Alegre há um bloqueio na BR-290, com um desvio pela RS-118. Já a BR-116, que também liga Santa Catarina ao Rio Grande do Sul, foi extremamente afetada pelas chuvas, e o trajeto por lá não é recomendado.

— Tivemos diques de contenção de água que foram rompidos, isso acabou fazendo um transbordamento sobre a rodovia, então temos vários pontos em que a rodovia ou está destruída ou [tem] pontos da rodovia que está tomada pelas águas. Qualquer rota, qualquer movimentação, acaba causando um transtorno absurdo de tempo — reforça o chefe da comunicação da PRF.

A recomendação é que, caso seja extremamente necessário ir ou circular pela região, o motorista utilize aplicativos de trânsito como o Waze, que está sendo atualizado conforme as informações oficiais de bloqueios da PRF. Um mapa disponibilizado pelo Comando Rodoviário da Brigada Militar, com informações do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer/RS) e da PRF, também está sendo atualizado de hora em hora. Confira:

Veja fotos das chuvas no RS

Continua depois da publicidade

Leia também

Entrega do Imposto de Renda em cidades afetadas no RS é prorrogada para agosto

Maior navio de guerra da América Latina é enviado ao RS para ajudar vítimas de chuvas

Destaques do NSC Total