nsc
an

Recuperação

'Será uma longa jornada', diz madrasta de jovem com o rosto queimado em bar de Joinville

Em postagem nas redes sociais, Mayara Simões detalhou a recuperação da enteada

31/05/2022 - 13h37

Compartilhe

Marcelo
Por Marcelo Henrique
Caroline
Por Caroline Borges
Mini-lareira
Adolescente teve o rosto queimado em bar de Joinville
(Foto: )

A madrasta da adolescente de 17 anos, que teve o rosto queimado em um acidente envolvendo uma minilareira em um bar de Joinville, afirmou que o estado de saúde da jovem é grave, mas estável. As informações são do g1 SC.

> ​Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

Em uma postagem nas redes sociais na noite de segunda (30), Mayara Simões, detalhou a recuperação da enteada. De acordo com Mayara Simões, o cabelo dela precisou ser cortado, o que era um dos temores da adolescente. A vítima está intubada, sedada e sob ventilação mecânica na UTI do Hospital São José.

A madrasta ainda revelou que os cuidados agora são para que adolescente não adquira nenhuma infecção, já que os ferimentos estão expostos.

- Então, será uma longa jornada. Um dia após o outro e não sabemos quanto tempo ficará na UTI - escreveu.

Polícia Civil abre investigação sobre o caso

Na manhã de terça-feira (31), a Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI) informou que testemunhas do caso serão ouvidas nesta quarta-feira (1º). A delegada Cláudia Gonçalves afirmou que já recebeu imagens do momento em que a jovem é atingida pelas chamas.

- Já foi aberto um termo circunstanciado para a apuração dos fatos. Provavelmente, por uma lesão corporal culposa. A gente vai apurar como se deu [o fato] - disse.

Em nota, a prefeitura de Joinville comunicou que o bar está com o alvará de funcionamento regularizado. O estabelecimento também está regular quanto às questões sanitárias, informou a Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde.

Relembre como foi o acidente

A adolescente foi encaminhada ao hospital com ferimentos graves no início da noite de domingo (29) após um acidente com uma mini-lareira em um bar de Joinville. De acordo com familiares, ela sofreu queimaduras de terceiro e segundo grau no rosto, pescoço e em uma das mãos.

Segundo o pai da jovem, Adelcio José Iarovski Lele, 39, a filha estava na presença de mais três amigas quando tudo aconteceu. Ele relata que uma mini-lareira — item presente em todas as mesas do estabelecimento — havia se apagado no local onde as meninas estavam sentadas e, por isso, um dos garçons se aproximou com um galão que continha líquido inflamável para reacender as chamas.

No entanto, segundo Adelcio, o homem não percebeu que ainda havia chamas no recipiente e, ao despejar o produto, o fogo atingiu o galão e explodiu próximo do rosto da adolescente. Apenas ela ficou ferida.

Sob supervisão de Lucas Paraizo

Leia também:

Tornado com ventos de quase 100 km/h atingiu Campo Alegre, diz Defesa Civil

Em média, dengue em Joinville provoca mais de uma internação por dia

Preso há quase um ano, prefeito de Bela Vista do Toldo renuncia ao cargo

Colunistas