nsc
santa

Sistema prisional

Sete detentos fogem da Penitenciária da Canhanduba, em Itajaí

Fuga foi confirmada pelo Estado, que diz estar investigando a situação

02/03/2017 - 14h16 - Atualizada em: 03/03/2017 - 10h51

Compartilhe

Por Redação NSC
Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí fica no bairro Canhanduba
Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí fica no bairro Canhanduba
(Foto: )

Menos de um mês depois da fuga de oito detentos da Penitenciária da Canhanduba, em Itajaí, o complexo penitenciário registrou novamente uma falha na segurança. Sete presos fugiram do local nesta quinta-feira à tarde e ainda não foram localizados.

O Departamento de Administração Prisional confirmou a informação e, através de nota oficial, disse que "todas as medidas legais e periciais foram tomadas e a Corregedoria Geral da Secretaria de Justiça e Cidadania está no local e investiga as circunstâncias da fuga".

Vídeo mostra homens fugindo do presídio de Canhanduba

De acordo com as primeiras informações divulgadas, a fuga teria acontecido na galeria A do bloco A da penitenciária, em uma cela ocupada por nove detentos. Ainda não se sabe como eles conseguiram escapar. Entre os foragidos estão presos por crimes como homicídio, roubo, furto, receptação, uso de documento falso, lesão corporal, estelionato e falsificação de remédio.

Os foragidos são:

Alexandro Denk

Fábio Marcondes

Jairim Alves Garcia

Joceli Prado Da Silva

Lucas Pedrinho da Rosa

Sandro Acir Batista

Robson Cordeiro Silvério

Três fugas em um mês

As duas penitenciárias do Vale do Itajaí que são consideradas modelos de segurança já registraram três fugas em 2017, todas em um período de um mês. A primeira foi no dia 6 de fevereiro, na Penitenciária Industrial de Blumenau, quando oito presos fugiram da cela serrando uma grade com uma lixa diamantada e correndo até uma torre de segurança que estava vazia. Alguns dias depois, no dia 12, mais oito detentos fugiram da Canhanduba, em Itajaí, serrando grades da janela que dá acesso à área externa do complexo.

Em setembro do ano passado, outros sete presos haviam fugido da Canhanduba serrando grades da cela. Em entrevista após a fuga em Blumenau no mês passado, o secretário-adjunto da Secretaria de Justiça e Cidadania (SJC), Leandro Lima, admitiu que houve falha humana e garantiu "respostas emblemáticas" contra as falhas de segurança nos complexos prisionais.

Colunistas