nsc
dc

Falta chuva

Situação dos rios piora e estações em estiagem sobem de 19 para 27 

Região mais atingida está entre Meio Oeste, Planalto Norte e Vale do Itajaí

20/04/2020 - 14h56 - Atualizada em: 20/04/2020 - 15h13

Compartilhe

Darci
Por Darci Debona
Aumenta número de rios catarinenses em situação de estiagem
Rio Bonito, em Jaborá, é um dos exemplos da falta de chuva
(Foto: )

O número de estações de monitoramento dos rios catarinenses em situação de estiagem subiu de 19 na semana passada para 27 nesta segunda-feira. O relatório do Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia (Ciram) da Epagri aponta um agravamento da estiagem no estado.

De acordo com o pesquisador de hidrologia do Ciram/Epagri, Guilherme Miranda, essa é a pior situação desde que a estiagem começou, há cerca de um ano. No dia 02 de outubro de 2019 o número de estações em estiagem chegou a 25.

Chama a atenção o número de estações em situação de emergência, que passou de 7 na semana passada, para 13. Em situação de alerta subiu de seis para nove e, em atenção, de seis para sete.

- A situação está mais crítica em muitos lugares, mas principalmente num triângulo entre o Meio Oeste, Planalto Norte e Vale do Itajaí. Há cidades com falta de água para os animais. A tendência é piorar também no Oeste e Extremo Oeste pois não há previsão de chuva até o dia 28. Depois deve chover mas sem grandes volumes de forma mal distribuída – disse Miranda.

Estiagem agrava situação dos rios em SC
São 20 estações com situação crítica ou de alerta
(Foto: )

A previsão de abril a junho continha sendo abaixo da média. A chuva do início de abril até amenizou a situação no Oeste e Meio Oeste. Mas mesmo assim não deve atingir a média histórica.

Além disso há um déficit de cerca de 1/3 nos volumes nos últimos 12 meses, segundo dados do Ciram/Epagri.

Chuva continua fraca em abril, em Santa Catarina
Mesmo na região Oeste, onde choveu mais, a média de abril não deve ser atingida
(Foto: )

A Casan anunciou nesta segunda-feira que reduziu a captação na lagoa do Peri, que está meio metro abaixo do normal. Cerca de 50% do abastecimento dos bairros da Região Sul e leste da Ilha de Santa Catarina estão sendo feitos por nove poços artesianos do Aquífero do Campeche.

Mas a situação mais crítica é na região Serrana, principalmente em São Joaquim.

Em site especial, confira as notícias do coronavírus

Colunistas