nsc
an

Música

'Só de fazer rap já faço parte de um grande movimento social', afirma Criolo

Rapper, que se apresenta neste sábado em Joinville, falou sobre sua carreira e lembrou de quando participou do Encontro das Ruas, no Festival de Dança

11/10/2016 - 06h44 - Atualizada em: 11/10/2016 - 06h56

Compartilhe

Por Redação NSC
"Não deixe que o ódio do outro diminua o amor que há dentro de você"
"Não deixe que o ódio do outro diminua o amor que há dentro de você"
(Foto: )

O cantor Criolo volta a Joinville neste sábado. Ele se apresenta no Alternative Garden, que reúne ainda as bandas Namastê, de Curitiba, e Raiz Vital, de Joinville. Em entrevista ao AN, Criolo falou sobre sua carreira e lembrou da última vez esteve na cidade, em 2010, quando participou do Encontro das Ruas, no Festival de Dança.

- Foi muito bom. Ajudava a dar nomes de pessoas para serem convidadas para o encontro, apresentava a batalha. Vi um olhar de valorização das artes nascidas na ruas, uma valorização muito grande do hip hop e do street dance - lembra.

Leia as últimas notícias de Joinville e região

Além do rap, Criolo já se aventurou em outros gêneros musicais, fazendo parceria com artistas como Martinho da Vila e com Ivete Sangalo, com quem já fez turnê em homenagem a Tim Maia. Hoje, Criolo diz que o momento é só de celebração dos 10 anos do álbum Ainda Há Tempo, que este ano ganhou uma nova versão.

- É tudo numa proporção simples, devagar, mas verdadeiro. Para quem vem de uma arte tão marginalizada, que já cantou para cinco pessoas, qualquer coisa além disso é uma honra muito grande. Esse momento da vida ainda é algo muito novo. A gente retorna aos lugares e vê que tudo que a gente fez há 20 anos, com muito amor, muito coração, deixando sementinhas, foi muito positivo. A palavra é de gratidão por tudo isso que está acontecendo - afirma o rapper.

Criolo, que também se descobriu cantor de Música Popular Brasileira (MPB), se destaca por carregar em suas composições aquilo que defende. Algumas de suas letras falam sobre política, fé, amor e a vida na periferia. Segundo ele, suas canções são "sempre um tanto de cada coisa ou quase nada".

Rubens Herbst: Criolo baixa em Joinville

Em alguns de seus shows recentes, palavras contra Michel Temer foram exibidas no telão, além do pedido por eleições diretas. O rapper não quis adiantar se o mesmo será feito em Joinville. Ele também apoiou os estudantes secundaristas que ocuparam escolas em São Paulo, quando o governador Geraldo Alckmin anunciou uma reestruturação no modelo escolar do Estado. Este ano, Criolo também publicou uma foto com a camiseta do Movimento Passe Livre (MPL). Ele prefere tratar o tema não só como uma pauta ou uma bandeira. É muito mais do que isso, ele diz.

- Acredito que se você acabar com a corrupção, mais coisas podem acontecer. Quando passarem a pensar o transporte de modo sério, essa ideia (da tarifa zero) vai fortalecer.

Criolo explica que sua identificação com estes movimentos sociais se dá por sua trajetória de vida e também por influência de sua mãe.

- Só de fazer parte do rap acho que já faço parte de um movimento social muito grande. Eu cresci junto com a minha mãe, que sempre reunia pessoas dentro de casa para valorizar a arte, a cultura, a educação, tudo no nosso bairro. Eu cresci vendo ela fazer as coisas e ajudando a fazer outras - afirma.

Confira outros eventos que movimentam Joinville e região

Ele diz que nem pensa que alguém possa parar de ouvir suas canções por causa de seus posicionamentos. Para o cantor, as pessoas sabem dividir as coisas.

- Venho de uma história de vida que não quer que ninguém passe por coisas ruins, não quero ver ninguém mal. Cada um carrega sua bagagem dentro daquilo que acredita, mas se a gente conseguir se respeitar nesse processo já é um avanço - defende.

Criolo não se considera um exemplo para outras pessoas, diz que só é alguém que não desistiu de si. O conselho que deixa para os outros é que não desistam de seus sonhos, "sobretudo numa sociedade que diz que você tem que servir o outro":

- Não deixe que o ódio do outro diminua o amor que há dentro de você.

O quê: Show do Criolo em Joinville

Quando: sábado, 15 de outubro, às 22 horas

Onde: Joinville Square Garden - avenida Santos Dumont, 2625, Santo Antônio

Quanto: os ingressos custam entre $40 e R$120 e há meia-entrada para estudantes, idosos e professores da rede municipal ou para quem levar um quilo de alimento não perecível. Os ingressos para o show podem ser comprados no site www.eventonacional.com.br ou nos postos de venda: Ótica Diniz (Shopping Mueller), Center Som (Shopping Americanas), Teahupoo Surf House (rua Jacob Richlin, 189, Centro) e Cia do Luxo (Garten Shopping).

Colunistas