Um homem de 30 anos foi preso neste sábado (24) suspeito de ter participado do acerto de contas que terminou com a morte de três pessoas em Ilhota. O caso aconteceu em outubro de 2023, no bairro Boa Vista e as vítimas são um pai e os dois filhos.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Na época do crime, quatro pessoas em duas motos teriam chegado ao local atirando. O pai Pedro Souza, de 55 anos, e o filho Deyvid Vinicius Souza, de 22, morreram no local. Douglas Souza, de 25, faleceu no hospital.

Quatro meses após o crime, a prisão foi realizada pela Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Blumenau, da Delegacia Regional de Blumenau, em conjunto com a Polícia Militar de Ilhota. Após troca de informações entre as forças de segurança, o homem foi encontrado em uma casa no bairro Ilha Bela.

Veja imagens feitas na época do crime

Continua depois da publicidade

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito e um outro homem que estava na casa tentaram fugir durante a abordagem policial, mas foram impedidos. No local, foram encontradas várias porções de maconha, embaladas e prontas para comercialização, balança de precisão, dinheiro trocado e dois aparelhos telefônicos. 

O suspeito e o companheiro dele acabaram presos em flagrante pelo crime de tráfico de drogas. O investigado, porém, também deve ficar preso preventivamente pelo crime de triplo homicídio.

Relembre o caso que chocou Ilhota

O crime aconteceu em outubro quando o trio estava em um bar no bairro Boa Vista, onde informações apontam que havia prostituição. A Polícia Civil diz que os crimes ocorreram por uma junção de fatores.

Primeiro, um dos mortos teria ido ao estabelecimento e mantido relações sexuais com uma mulher e isso teria gerado ciúmes em um homem. Naquele dia, de volta ao bar, as vítimas teriam pedido bebidas, mas não foram atendidos pelo gerente. Houve uma discussão e o funcionário, um faccionado, saiu.

Continua depois da publicidade

Meia hora depois, os bandidos teriam chegado e cometido os assassinatos. Pedro levou três tiros e Deyvid, cinco. Douglas, que seria o alvo de ciúmes por causa da mulher com quem manteve relação, levou 14 tiros. Ele seria o principal alvo do ataque, a princípio não premeditado.

Leia também

PF prende suspeito de tentar invadir o Palácio da Alvorada

Mulher fica em estado grave após ser atingida por tiros pelo ex em Balneário Camboriú

FOTOS: Joinville decreta emergência após chuva causar deslizamentos e deixar pessoas ilhadas

Destaques do NSC Total