nsc
    dc

    Reviravolta

    TCE suspende licitação do aeroporto de Chapecó 

    Empresa entrou com representação por entender que houve restrição de concorrência

    11/03/2020 - 17h43

    Compartilhe

    Darci
    Por Darci Debona
    Aeroporto de Chapecó será concedido por 30 anos para a iniciativa privada
    TCE suspendeu homologação e assinatura até esclarecer pontos do edital
    (Foto: )

    Um dia após ter sido anunciada a empresa vencedora da concessão do Aeroporto Serafim Enoss Bertaso, de Chapecó, o Consórcio Voe Xap, o Tribunal de Contas do Estado decidiu suspender o processo. Ou seja, o município não poderá homologar a decisão antes de uma análise por técnicos do TCE. A decisão do conselheiro Herneus de Nadal foi ratificada pelo Pleno do Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina nesta quarta-feira.

    De acordo com a diretora de Licitações e Contrataçõs do TCE, Denise Struecker, o motivo da suspensão foi uma representação de uma empresa que se sentiu prejudicada com algumas exigências.

    Durante o processo o TCE já havia suspendido o edital para alguns ajustes.

    - O Tribunal vem acompanhando essa licitação desde o ano passado, sugeriu ajustes no edital que foram acatados pelo município mas, devido a essa representação, o tribunal decidiu suspender a concessão antes da assinatura. A empresa que entrou com a representação se sentiu prejudicada por uma nova exigência no edital que acabava prejudicando a concorrência. Também apontou alguns pontos contraditórios no edital – disse Denise.

    Ela afirmou que na sexta-feira está marcada uma reunião com técnicos da Prefeitura de Chapecó, que vão apresentar a documentação. Esta passará por análise técnica e elaboração de um parecer que será analisado pelos membros do tribunal.

    Não há prazo mas a intenção é dar celeridade ao processo. Denise disse que a ação do TCE não tem relação com os três mandados judiciais que foram impetrados para cancelar a abertura das propostas, que ocorreu ontem.

    Uma empresa, a Dix Empreendimentos Ltda foi desclassificada por não apresentar toda a documentação. Sobrou somente o Consócio Voe Xap, que apresentou uma proposta de outorga de R$ 8,1 milhões, 179% a mais do que o valor mínimo do edital, que era de R$ 2,9 milhões.

    A concessão é válida por 30 anos. O consórcio vencedor é integrado pela SOCICAM Administração de Projetos e Representações LTDA e SOCICAM Infraestrutura e Participações Ltda. O grupo já administra outros espaços públicos como a Rodoviária do Tietê-SP e o aeroporto de Cuiabá-SP.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas