O Brusque vai disputar a grande final da Série C do Campeonato Brasileiro de 2023 contra o Amazonas neste domingo (22), às 17h, no Estádio Augusto Bauer. O treinador do Brusque, Luizinho Lopes, considera que a consistência do trabalho a longo prazo, desde o início de dezembro do ano passado, é o motivo do Marreco ter chegado na final.

Continua depois da publicidade

Leia mais notícias do Esporte no NSC Total

— Esse trabalho tem assinatura, tem a autoria de todo mundo que está aqui, de tudo que construímos desde 5 de dezembro para chegar nessa final — declarou o técnico.

O jogo de ida foi um empate sem gols, portanto o vencedor da partida será o campeão do título. Em caso de novo empate, a partida vai para os pênaltis.

O clube catarinense foi vice-campeão no Campeonato Catarinense em abril deste ano, e agora chega na final da Série C do Campeonato Brasileiro, finalizando a competição em casa e com o melhor aproveitamento e desempenho do torneio. O Brusque já conquistou o troféu da Série D e busca o segundo título do Brasileiro em 36 anos de história na final da Terceirona.

Continua depois da publicidade

— Nós fomos a equipe que menos perdeu fora de casa e mais ganhou fora de casa (nesta temporada da Série C). Isso mostra uma equipe muito resistente e com comportamento muito forte, psicologicamente falando. A nossa equipe não sente e dificilmente termina mal em algum jogo. Tenho confiança que a nossa equipe não desiste do jogo, e a gente só tem que fazer o que a gente fez até aqui — disse Luizinho.

A NSC Total acompanhou o treino da manhã desta sexta-feira, o penúltimo antes do jogo. O técnico Luizinho fez algumas alterações ao longo da preparação, mas a tendência é de manutenção dos titulares do primeiro jogo da final. Além disso, os jogadores treinaram cobrança de pênalti. Em caso de novo empate, a decisão vai para os pênaltis.

Brusque espera o Augusto Bauer lotado para o “maior jogo da história da cidade”

Cerca 2 mil ingressos já foram vendidos, e a expectativa é de casa cheia. A capacidade máxima do Estádio Augusto Bauer é de 5 mil pessoas.

— É o maior jogo da história da cidade. Se todo mundo gosta de futebol, não é possível que não tenham 5 mil pessoas apaixonadas por futebol e não queiram assistir o maior jogo da história do Brusque e da cidade do Brusque.

Continua depois da publicidade

— Nosso estádio é simples e pequeno, mas se colocar 5 mil pessoas ali dentro, dá muita intensidade, traz muito calor humano e energia. Espero que esteja lotado para a gente fazer um grande jogo e se sagrar como campeão — comentou Luizinho.

O técnico destaca que sabe do bom desempenho do Amazonas, que vem com uma posição ofensiva e uma campanha de nível parecido com a do Brusque. Para Luizinho, a grande final em casa é uma vantagem para o Marreco, que está pronto para fazer um bom jogo.

– Agora é a nossa oportunidade de vencer em casa. Dentro de casa temos algumas vantagens, como questão climática e ambientação, que faz a diferença. Porém não é determinante. Então a gente tem que tirar proveito desse ambiente, do calor da nossa torcida, dos nossos familiares. Será um grande duelo, Luizinho (técnico do Amazonas, Luizinho Vieira) vem com um viés ofensivo, não acredito que venha só para se defender. Vamos tentar nos impor e baixar o time deles – disse o treinador do Brusque.

Saiba mais sobre o jogo de domingo e a história de triunfos do Brusque:

Continua depois da publicidade

Brusque x Amazonas na final da Série C: onde assistir, horário e provável escalação

Conheça o Amazonas, adversário do Brusque na final da Série C

Assista também:

Publicidade

Além de muita informação relevante, o NSC Total e os outros veículos líderes de audiência da NSC são uma excelente ferramenta de comunicação para as marcas que querem crescer e conquistar mais clientes. Acompanhe as novidades e saiba como alavancar as suas vendas em Negócios SC

Destaques do NSC Total