nsc
an

Joinville que Queremos

Teste de mobilidade: quanto demora o trajeto entre os terminais Norte e Sul de Joinville

Fizemos o percurso de 8,5 quilômetros de moto, carro, bicicleta e ônibus no horário de pico. Confira o resultado:

28/09/2019 - 07h15 - Atualizada em: 28/09/2019 - 13h30

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Equipe da NSC fez o percurso após dois anos do último teste
Equipe da NSC fez o percurso após dois anos do último teste
(Foto: )

Circular pelas ruas de Joinville em horário de pico não é fácil, independentemente do meio de transporte usado. Para testar como está funcionando a mobilidade da cidade, o "AN" reeditou um teste realizado em 2009, 2013 e 2017 com uma bicicleta, uma moto, um carro e um passageiro dentro de um ônibus.

O percurso foi o mesmo das outras edições do "Teste de Mobilidade": 8,5 quilômetros do terminal de ônibus Norte até a estação Sul. O trajeto compreende as ruas Blumenau, Nove de Março, Juscelino Kubitschek, Getúlio Vargas e Santa Catarina.

A viagem começou às 17h59, quando o ônibus da linha Norte/Sul saiu do terminal. Ao mesmo tempo, o carro, a moto e a bicicleta saíram do mesmo local com destino em comum. O veículo mais rápido foi a motocicleta, terminando o trajeto em 25 minutos, com velocidade média de 20,7 km/h. Foi o mesmo tempo de 2017, mas superior ao das edições anteriores.

Em segundo lugar ficou o carro, que completou o trajeto em 30 minutos, apesar de ter média de 17 km/h. Durante o trajeto, houve poucos trechos em que foi possível circular na velocidade máxima permitida de 60 km/h, como na avenida JK, no Centro da cidade, onde havia pouco trânsito. Mesmo assim, foram 22 minutos a menos do que do que na última versão do teste para terminar a viagem.

Trânsito mais intenso foi registrado na avenida Getúlio Vargas
Trânsito mais intenso foi registrado na avenida Getúlio Vargas
(Foto: )

Obras na rua Blumenau impactam o trânsito

O terceiro veículo a chegar no terminal Sul foi o transporte coletivo após 40 minutos de viagem, com velocidade média de 12,8 km/h. Apesar de ter uma faixa exclusiva para o coletivo em quase todo o trajeto, ele enfrentou obstáculos na rua Blumenau, onde ocorrem as obras de requalificação da via. O ônibus precisou se juntar aos carros em uma mesma via, já que o corredor exclusivo está recebendo as intervenções.

A bicicleta também foi impactada, já que precisava usar a calçada ou ainda circular entre a faixa dos carros e os tapumes que separam a obra da pista. Foi um dos motivos que pode ter causado o maior tempo para finalizar a viagem. A bike levou uma hora e um minuto para terminar, sendo 23 minutos a mais do que o teste realizado há dois anos.

Além do problema com as obras, a bicicleta também sofreu com a falta de ciclofaixas ou ciclovias para transitar, tendo que andar na rua ao lado do meio-fio. Isso fez com que ela tivesse mais dificuldades por causa do alto fluxo de ônibus e veículos passando pela via no horário de pico, requerendo ainda maior cuidado no trânsito para manter a segurança. A velocidade média foi de 8,4 km/h.

Confira um vídeo com partes do trajeto:

O trajeto

São 8,5 quilômetros, do Terminal Norte ao Sul (ruas Blumenau, Nove de Março, JK, Getúlio Vargas e Santa Catarina)

Os tempos de cada veículo

Moto: 25 minutos (velocidade média de 20,7 km/h)

Carro: 30 minutos (velocidade média de 17 km/h)

Ônibus: 40 minutos (velocidade média de 12,8 km/h)

Bicicleta: 61 minutos (velocidade média de 8,4 km/h)

Comparativo dos últimos testes

Motocicleta

2009 - 14 minutos

2013 - 23 minutos

2017 - 25 minutos

2019 - 25 minutos

Bicicleta

2009 - 17 minutos

2013 - 28 minutos

2017 - 38 minutos

2019 - 1 hora e 1 minuto

Carro

2009 - 20 minutos

2013 - 32 minutos

2017 - 52 minutos

2019 - 30 minutos

Ônibus

2009 - 28 minutos

2013 - 37 minutos

2017 - 31 minutos

2019 - 40 minutos

Colunistas