nsc
hora_de_sc

Ação social

Teste gratuito para coronavírus será oferecido a pessoas de baixa renda na Grande Florianópolis

Serão disponibilizados 7 mil testes em ação viabilizada pelo Floripa Sustentável, Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e startup BiomeHub

06/10/2020 - 09h33

Compartilhe

Por Guilherme Simon
Testes coronavírus Grande Florianópolis
Metodologia utilizada será a do tipo "pool", que se baseia em testar ao mesmo tempo as amostras de até 16 pessoas
(Foto: )

Parte da população de baixa renda da Grande Florianópolis poderá fazer testes gratuitos para coronavírus. Os testes são do tipo RT-PCR, os mais precisos para detectar a doença. Serão 7 mil testes disponibilizados para as cidades de Florianópolis, São José, Palhoça e Biguaçu.

> SC chega a marca de 220 mil casos confirmados de coronavírus e tem mais de 2,8 mil mortes

A ação é viabilizada pelo movimento Floripa Sustentável, Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e startup BiomeHub, em parceria com as prefeituras.

De acordo com a assessoria da BiomeHub, as prefeituras das quatro cidades estão definindo o cronograma junto com a empresa que fará as testagens, e os testes devem iniciar nas próximas semanas. Os critérios para que as pessoas possam realizar os testes também estão sendo definidos.

Serão 3 mil testes em São José, 2 mil em Florianópolis, 1 mil em Palhoça e 1 mil em Biguaçu.

Os testes, do tipo RT-PCR, são fornecidos pela BiomeHub. A metodologia utilizada será a do tipo "pool", que se baseia em testar ao mesmo tempo as amostras de até 16 pessoas.

De acordo com a BiomeHub, nesse modelo de testagem em grupo, são coletadas duas amostras nasofaringe (nariz) de cada indivíduo assintomático. Um dos materiais coletados fica reservado em um tubo individual, enquanto a outra amostra é testada no modo coletivo no método RT-PCR. Os resultados saem em até 24 horas.

> Florianópolis está entre os 300 destinos mais desejados por viajantes do mundo

Caso alguém do grupo esteja contaminado, são realizados os testes individuais e os mesmos ficam isolados até a descoberta de quem do grupo está infectado pela doença. Em caso de o “grupo testar negativo”, todos são liberados com um único teste.

Colunistas