nsc

publicidade

Estrasburgo

Tiroteio deixa dois mortos e onze feridos em mercado de Estrasburgo

11/12/2018 - 18h47

Compartilhe

Por AFP

Duas pessoas morreram e onze ficaram feridas em um tiroteio nos arredores de um mercado de Natal na cidade francesa de Estrasburgo na noite desta terça-feira (11), informou a polícia, que não descarta um ataque terrorista.

O agressor foi ferido por uma patrulha de soldados da operação 'Sentinelle' antes de fugir da região do mercado, revelou um oficial.

Após o ataque, um segundo tiroteio foi registrado no bairro onde estaria o autor dos disparos.

A seção antiterrorista da Promotoria de Paris anunciou que ficará a cargo da investigação, após a polícia informar que não descarta uma ação do terror.

A Promotoria já abriu uma investigação por "assassinatos, tentativas de assassinatos relacionadas a grupo terrorista e associação criminosa para atos terroristas".

O autor dos disparos foi identificado e já estava fichado na categoria "S" ("Segurança do Estado), segundo a polícia.

É um indivíduo conhecido por crimes comuns, informou o ministro do Interior, Christophe Castaner.

O tradicional mercado de Natal de Estrasburgo, alvo de ameaças de atentado no passado, está sempre sob fortes medidas de segurança.

"Tiroteio no centro de Estrasburgo. Pedimos que permaneçam em suas casas, à espera de que a situação se esclareça", tuitou Alain Fontanel, vice-prefeito da cidade.

"O autor dos disparos foi identificado e é ativamente procurado", acrescentou a polícia em um comunicado, pedindo às "pessoas que moram nos bairros de Neudorf e Parque de l'Etoile que permaneçam em casa".

Castaner informou no Twitter que monitora "a situação a partir do centro de vigilância do ministério do Interior" com o secretário de Estado Laurent Nuñez. "Nossos serviços de segurança e de emergência estão mobilizados. Não espalhem boatos e sigam os conselhos das autoridades".

"Um ato grave da segurança pública em curso em Estrasburgo. Pedimos aos habitantes que permaneçam em suas casas", destacou mais cedo o ministério do Interior no Twitter.

O centro histórico de Estrasburgo foi totalmente cercado pelas forças de segurança, que pediam aos pedestres para evitar a região, constatou a AFP.

Militares armados, policiais e veículos de emergência ocuparam a região do mercado.

Testemunhas disseram à AFP que ocorreram vários disparos por volta das 20H00 (17H00 Brasília), provocando pânico entre a multidão.

"Escutamos vários tiros, ao menos três, e várias pessoas correram. Uma delas caiu, mas não sei se tropeçou ou foi atingida (pelos disparos). O pessoal do bar gritou: 'fecha, fecha e o bar fechou", contou uma testemunha à AFP.

O Parlamento Europeu, instalado em Estrasburgo, que realizava uma sessão no momento do ataque, foi cercado pela polícia, constatou a AFP.

A França se encontra em alto nível de alerta terrorista desde a série de atentados jihadistas que deixou 246 mortos a partir de 2015.

A última vítima de ataque terrorista no país foi esfaqueada por Khamzat Azimov - um jovem de 20 anos morto pela polícia - no bairro turístico da Ópera, em Paris, no dia 12 de maio de 2018.

* AFP

Deixe seu comentário:

publicidade