nsc
dc

Injúria racial

Torcedores do Flamengo são alvo de ataques racistas em partida no Chile pela Libertadores

Desde o início do campeonato outros cinco clubes brasileiros foram vítimas de ataques em estádios

29/04/2022 - 10h18 - Atualizada em: 29/04/2022 - 13h41

Compartilhe

Flávia
Por Flávia Terres
Clubes lamentaram a situação e tentam identificar os envolvidos
Clubes lamentaram a situação e tentam identificar os envolvidos
(Foto: )

Um torcedor chileno foi flagrado fazendo gestos racistas durante o confronto entre o Universidad Católica, do Chile, e o Flamengo, pela Copa Libertadores nesta quinta-feira (27). Em vídeos compartilhados pelos clubes, é possível ver o homem imitando um macaco e outros torcedores jogando pedras, garrafas e sinalizadores contra a torcida rubro-negra. 

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Pelo Twitter o Flamengo lamentou a situação e informou que uma criança chegou a ficar ferida. O time solicitou à Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL) que medidas severas sejam tomadas. 

Em resposta o Católica pediu ajuda para identificar os torcedores que aparecem nos vídeos, chamou os comportamentos de "miseráveis" e disse que atos como esse não podem ser tolerados no estádio San Carlos de Apoquindo, que fica em Santiago.

Desde o início da Libertadores atos de violência e racismo foram registrados nas arquibancadas contra os times brasileiros Corinthians, Fortaleza, Palmeiras, Red Bull Bragantino e Flamengo. 

Na última terça-feira (26) um torcedor argentino do Boca Juniors foi detido pela Polícia Militar de Santa Catarina por crime de injúria racial. O homem, identificado como Leonardo Ponzo, foi visto na Neo Química Arena imitando um macaco. Ponzo foi solto após pagar fiança de R$ 3 mil. 

Nas duas partidas desta semana, que registraram casos de violência, os times brasileiros venceram os rivais. O Flamengo por 3 a 2 contra o Católica, e o Corinthians por 2 a 0 contra o Boca Juniors. 

Até o momento a CONMEBOL não se manifestou sobre os acontecimentos. 

Torcedores repudiam os atos 

Em resposta aos tweets, torcedores brasileiros e chilenos lamentaram à situação e pediram mais atenção sobre os artefatos que entram nos estádios. Um rubro-negro mencionou que nem em confrontos entre os cariocas Vasco e Flamengo cenas como as que foram registradas no Chile são vistas. 

Leia mais: 

Sem médicos, pediatria é a maior dificuldade na saúde em Joinville

Catarinenses vão liderar a Associação Brasileira de Microcrédito

Torcedores do Boca Juniors tentam dar calote em conveniência em SC e são barrados na fronteira

Colunistas