nsc
dc

Nova etapa

Trecho do anel viário é inaugurado em Criciúma, mas moradores reclamam de isolamento

Cerca de 15 mil moradores tiveram o acesso à rodovia alterado e a distância aumentada em pelo menos seis quilômetros

19/01/2017 - 12h05 - Atualizada em: 19/01/2017 - 12h16

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

Depois de dois anos de atraso por problemas com desapropriações de terrenos, foi inaugurada na manhã desta quinta-feira a terceira etapa do Anel de Contorno Viário de Criciúma. São 6,8 quilômetros que ligam a SC-108, no bairro São Simão, à SC-445, no Vila Zuleima. Apesar dos benefícios do novo acesso, moradores de cinco bairros do entorno reclamam de isolamento. Com o término da obra, eles precisam percorrer distâncias maiores para sair das localidades.

Representantes dos moradores já haviam procurado a Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) durante o avanço das obras para apontar o problema, mas o traçado seguiu o projeto original. Na tarde de ontem, eles se reuniram com o prefeito Clésio Salvaro e com superintendente regional Sul do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), Lourival Pizzolo. Ficou acordado que será construída uma alça de acesso à rodovia, para resolver o problema dos moradores.

O presidente do Deinfra no Estado, Wanderley Agostini, participou da inauguração na manhã de hoje. Ele disse que a obra de acesso está garantida e que irá ¿corrigir um erro do passado¿. A alça terá 250 metros, e assim que começar, a previsão de término é de seis meses. Até lá, os cerca de 15 mil moradores dos bairros Mina do Mato, Naspolini, Mina do Toco, Montenegro e Vera Cruz precisarão percorrer distâncias maiores para sair dos locais onde moram.

— Nós perdemos hoje mais ou menos meia hora, dando uma volta de seis, sete quilômetros, isso carro pequeno porque caminhão não dá — desabafa o presidente do bairro Mina do Mato, Luiz Carlos Naspolini.

Essa etapa do anel viário custou R$ 43 milhões, e outros dois trechos da obra já foram entregues. Ainda falta uma quarta parte para concluir o projeto original, porém esse último traçado ainda não tem previsão de início. Esse trecho tem um valor elevado, e o Estado precisa buscar um financiamento para a obra, explicou o governador Raimundo Colombo durante a inauguração.

Leia mais:

Obras de duplicação na BR-470 são retomadas

Obras na Hercílio Luz: previsão é de que pista da Beira-Mar fique até seis meses interditada

Projetos inacabados provocam perdas de R$ 2 bi para a Petrobras

Colunistas