nsc
    nsc

    Saúde

    Três meses após inauguração, comunidade aprova posto de saúde do Campeche, mas pede mais médicos

    Atualmente, duas equipes fazem cerca de 4 mil atendimentos por mês

    29/06/2018 - 03h14

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    (Foto: )

    No dia 27 de março foi inaugurado o novo centro de saúde do Campeche, em Florianópolis, depois de seis anos de espera. Após três meses de funcionamento, a comunidade do Sul da Ilha celebra as melhorias na estrutura e no atendimento, mas reforça a necessidade de contratar mais profissionais.

    Atualmente, a média mensal é de 4 mil atendimentos na unidade, entre consultas médicas e procedimentos, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde. Trabalham no local duas equipes de Saúde da Família, totalizando 23 profissionais concursados, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes de saúde. Ainda assim, algumas salas que estão vazias por falta de profissionais poderiam ser utilizadas para aumentar o número de atendimento e reduzir o tempo de espera dos pacientes.

    — Antes, era muito apertado, quase não dava pra entrar com o carrinho de bebê. A estrutura melhorou, mas como o número de profissionais é o mesmo, ainda não deu pra sentir diferença no atendimento. Precisa aumentar a equipe, porque a comunidade só aumenta — afirma a doula Isabel Castello Branco, de 35 anos, que nesta semana levou as filhas Luisa e Clara para tomar a vacina antigripal.

    Isabel levou as filhas ao posto de Saúde para vaciná-las contra a gripe
    Isabel levou as filhas ao posto de Saúde para vaciná-las contra a gripe
    (Foto: )

    A Secretaria Municipal de Saúde afirma que "em médio prazo prevê a contração de três novas equipes de Saúde da Família", totalizando cinco equipes. "No primeiro momento, a prefeitura investiu na infraestrutura da unidade. Agora o desafio é recompor as equipes com desfalques de profissionais", informou em nota.

    Apesar das ponderações com relação ao número de profissionais, quem precisou ir até o novo posto de saúde do Campeche gostou do que viu. O estudante Alexander Tailon de Oliveira, de 17 anos, também foi se vacinar contra a gripe e aprovou a nova estrutura.

    — Melhorou muito, dá uma confiança maior. Foi muito bom o atendimento — disse Alexander.

    Seis anos de obras

    Não foi fácil sair do papel o novo centro de saúde do Campeche. Depois de muita luta da comunidade, a verba de quase R$ 1 milhão para a construção veio em 2012. As obras começaram em 2014 e o local esteve quase pronto em 2016, mas ficou mais de um ano abandonado e foi alvo de depredações. Do final de 2017 para cá, recebeu os últimos acabamentos para ser entregue à população no dia 26 de março.

    Estamos de olho

    Ao longo de todo esse tempo a Hora de Santa Catarina acompanhou o andamento, ou não, das obras e cobrou o poder público na medida do possível. Este é um compromisso com o nosso leitor e, por isso, manteremos os olhares atentos para este e para outros centros de saúde da Grande Florianópolis. E se o leitor ou a leitora tiver dúvidas, reclamações, elogios ou comentários sobre as unidades de saúde da região, está convidado para entrar em contato com a redação da Hora.

    Leia mais notícias da Grande Florianópolis

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas