nsc
    an

    Futebol

    Uma pausa nas indústrias de Joinville para torcer pelo Brasil na Copa

    Funcionários da Tupy e Embraco fazem intervalo nas atividades e celebraram triunfo da Seleção contra a Costa Rica em confraternizações

    22/06/2018 - 08h32 - Atualizada em: 22/06/2018 - 10h12

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    Na Embraco, cerca de 1,3 mil pessoas acompanharam o jogo em um ginásio
    Na Embraco, cerca de 1,3 mil pessoas acompanharam o jogo em um ginásio
    (Foto: )

    Uma vitória sofrida em um jogo com emoção, tensão e festa. Assim foi o resultado do jogo do Brasil contra a Costa Rica na manhã desta sexta-feira (22), rumo à classificação às oitavas de final da Copa do Mundo de 2018. Primeiro jogo da Seleção realizado em um dia útil neste Mundial, o duelo provocou mudanças nos horários e intervalos de empresas e no comércio de Joinville. Nas indústrias, um dia especial para reunir os colaboradores e celebrar a paixão nacional pelo futebol.

    Veja os horários de funcionamento de empresas, bancos e órgãos públicos de Joinville nos jogos do Brasil

    O Jornal A Notícia teve a oportunidade de acompanhar de perto essa jornada de trabalho diferenciada nas multinacionais Tupy, maior fundição de ferro da América Latina, e Embraco, maior fabricante de compressores do mundo. O primeiro tempo foi acompanhado junto com cerca de 420 funcionários da Tupy em um auditório equipado com dois telões e pipoca para os torcedores. O local foi um dos nove pontos de concentração de trabalhadores montados dentro da fábrica para ver os jogos. Cerca de três mil pessoas tiveram intervalo no turno de trabalho durante a partida.

    Samara, grávida de oito meses, acompanha o primeiro tempo do jogo junto dos colegas na Tupy
    Samara, grávida de oito meses, acompanha o primeiro tempo do jogo junto dos colegas na Tupy
    (Foto: )

    Entre os torcedores, uma se destacava: Samara Luz Masiero, do setor do RH, que está grávida de oito meses da Helena. A menina ainda nem nasceu e já vive as emoções do Mundial junto com a mãe. Acomodada entre os colegas, a funcionária vibra com a Copa no momento de maior espera de sua vida, o nascimento da primeira fila.

    — A Copa é um momento emocionante para nós brasileiros e acredito que essa animação passa para a Helena também. Estou conseguindo ver vários jogos e serve como um entretenimento nessa fase da gravidez. Estou confiante na atuação do Brasil e espero que quando ela nascer nós já sejamos hexacampeões — torce.

    Por lá a torcida foi reforçada também por colaboradores que deixaram por alguns instantes o uniforme de trabalho para vestir as cores verde e amarela. Um deles, Eupidio dos Santos faz parte do público fiel da Copa desde a década de 1980 e torce junto com a empresa desde o último título brasileiro. Na aposta para o jogo, acertou o placar em 2 a 0, mas ainda demonstra um pouco de preocupação com as atuações de Neymar e companhia.

    — Estou confiante, mas pelo que estou vendo dos jogos ainda há um pouco de receio, porque o Brasil não está jogando aquele futebol que sabe jogar — aponta.

    Tupy preparou "sala de cinema" para funcionários na fábrica
    Tupy preparou "sala de cinema" para funcionários na fábrica
    (Foto: )

    Comemoração no sufoco

    E a vitória foi suada mesmo, com o primeiro gol convertido literalmente aos 45 minutos do segundo tempo, além do segundo no minuto final da partida aos 52. No ginásio da Associação Desportiva Embraco (ADE), a comemoração veio de um time de cerca de 1,3 mil dos cinco mil funcionários da empresa. A celebração contou com painel de fotos, telão, pipoca e refrigerante, além do sorteio de brindes. A ideia de usar o momento para engajar e motivar os funcionários deu certo.

    — Estamos todos unidos e torcendo juntos, então a gente percebe que a galera volta um pouco mais descontraída para o trabalho e querendo ou não às vezes trabalhando não temos contato com o pessoal fora da fábrica. Esse momento serve para torcer e também acabamos conhecendo mais nossos colegas e fazendo novos amigos — aponta Elizangela Schmidt, do setor de estatores.

    Marcos e Elizangela comemoram vitória brasileira
    Marcos e Elizangela comemoram vitória brasileira
    (Foto: )

    Tanto para ela quanto para os colegas Marcos dos Santos e Carlos Alessandro, o palpite foi certeiro no placar da partida. Esperança renovada para os torcedores.

    — A última copa foi marcante e de muita dor para todos os brasileiros, mas tenho fé que neste ano o resultado vai ser melhor — acredita Elizangela.

    Para Carlos, com a expectativa renovada depois do jogo, o apoio da torcida à seleção é essencial na busca pelo título.

    Carlos Alessandro está confiante no título
    Carlos Alessandro está confiante no título
    (Foto: )

    — A esperança que tenho é que nosso Brasil vai ser campeão, vai trazer o hexa para nós e juntos, como brasileiros e Embraco, temos força e garra na torcida para que eles tragam este título para nós — completa.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas