nsc
    santa

    Blumenau

    Uma semana depois do temporal, escolas seguem fechadas na Velha

    Duas unidades de ensino e uma ONG na Velha Grande seguem interditadas

    14/03/2017 - 10h12

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    Catarina Bechtold, proprietária do imóvel do CEI Ricardo Manske, mostra terreno atingido
    Catarina Bechtold, proprietária do imóvel do CEI Ricardo Manske, mostra terreno atingido
    (Foto: )

    De portas fechadas, o Centro de Educação Infantil Ricardo Manske, na Velha Grande, em Blumenau, não tem previsão para voltar a funcionar, segundo a secretaria da Defesa do Cidadão (Sedeci). Interditado desde segunda-feira da semana passada após o temporal que atingiu a região, quando choveu o esperado para o mês inteiro - 138 milímetros segundo o AlertaBlu -, profissionais e alunos foram direcionados para o Centro de Educação Infantil (CEI) Arão Rebello, na Rua Franz Muller, no mesmo bairro.

    Na manhã desta segunda-feira pais e responsáveis dos alunos e a proprietária do imóvel que abriga o CEI, Catarina Bechtold, se reuniram no local interditado. Segundo Catarina, que é moradora da Rua Herman Kratz há 22 anos e há uma década construiu o prédio, os pais buscam por respostas:

    - As famílias querem o retorno das aulas ali. Na outra escola não tem espaço para todo mundo. Não sei o que vou fazer, choveu bastante na semana passada, mas não tem mais nada deslizando ali - enfatiza.

    A diretora de Educação Básica da Secretaria de Educação de Blumenau, Rozimeire Maria Macedo, explicou que o atendimento no outro CEI é temporário e a liberação das aulas depende da Defesa Civil:

    - Temporariamente estão desativadas, estamos garantindo o atendimento. Ofertamos para as famílias das 69 crianças e elas têm o direto de aceitar ou não, claro. As mães também podem fazer o Siga CEI, para se deslocar com o transporte coletivo - explica Macedo.

    O secretário da Defesa do Cidadão Rodrigo Quadros ressalta que é preciso observar a movimentação do terreno antes de tomar qualquer decisão sobre o uso do local:

    - A gente está fazendo uma análise mais aprofundada. O pessoal da Geologia vai passar lá ainda hoje (ontem), pois foi mexido em encosta e é preciso fazer uma análise. O que caiu ali ainda não foi 20% do que tem para cair. Como é preciso fazer obras para conter e não cabe à prefeitura fazer, já que o espaço é locado, não há previsão de liberação.

    Além do centro infantil do bairro Velha Grande, a Escola do Campo Orestes Guimarães foi interditada e os 20 alunos remanejados para a Escola Básica Municipal Conselheiro Mafra, o popular Caic Arão Rebelo. Já o atendimento de 106 crianças na ONG Lar Bethel - instituição que recebe recursos da Secretaria de Educação para reserva de vagas na Educação Infantil -, que estava suspenso após rompimento de tubulação no local, retorna hoje à normalidade. Ela foi autorizada por laudo da Defesa Civil, que concluiu não haver mais risco.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas