nsc

publicidade

Trânsito

Valor para recuperação da SC-108, em Guaramirim, deve ser disponibilizado nesta quinta

Recursos serão usados para a reconstrução da área, além do trabalho de monitoramento da região

23/05/2019 - 10h42 - Atualizada em: 23/05/2019 - 12h32

Compartilhe

Gabriela
Por Gabriela Florêncio
Recursos serão usados para a reconstrução da área, além do trabalho de monitoramento da região
Recursos serão usados para a reconstrução da área, além do trabalho de monitoramento da região
(Foto: )

O Ministério do Desenvolvimento Regional informou que o valor para recuperação da SC-108, em Guaramirim, deve ser disponibilizado ao Estado nesta quinta-feira (23). Na sexta-feira, 17 de maio, técnicos do órgão estiveram na rodovia estadual para vistoriar e registrar a situação da área.

Os recursos de R$ 2.776.588,96, estipulado após levantamento da Defesa Civil, serão usados para a reconstrução da área, além do trabalho de monitoramento do espaço porque o morro próximo na região afetada também ficou comprometido. Após este empenho, o governo estadual deve lançar o edital de licitação para contratar a empresa que vai fazer a reestruturação da SC-108.

Depois do lançamento do edital, as empresas interessadas têm 30 dias para participar da concorrência, para depois iniciar as obras. Enquanto a recuperação não começa, a Prefeitura de Guaramirim vai iniciar o levantamento topográfico e depois o sismógrafo para colaborar com os trabalhos.

Novo modelo

Segundo a Defesa Civil Estadual, a intenção é usar um novo método de concepção na recuperação da SC-108. A obra e o projeto serão licitados juntos. Desta forma, quando a empresa vencer a concorrência já poderá começar a montar a estrutura e retirar o material com segurança.

A rodovia estadual é uma das principais vias que liga Guaramirim a Blumenau e por onde escoa parte da produção do município. De acordo com estimativa da prefeitura, aproximadamente 15 mil veículos passam pela estrada diariamente.

Os motoristas que usam a SC-108 ainda chegam ao local do deslizamento e são surpreendidos com as pistas interditadas. Eles precisam usar como alternativa uma estrada que corta o morro e sai após o trecho afetado para conseguir seguir a viagem. A orientação da Defesa Civil é para que os motoristas não ultrapassem a área isolada para evitar riscos de acidentes.

Deixe seu comentário:

publicidade