O energético é uma bebida que está presente no dia a dia de muita gente. Mesmo assim, muitas das pessoas que o consomem não sabem como ele de fato age no corpo e quais os mecanismos que são ativados para trazer mais energia ao organismo. Continue a leitura para saber tudo sobre o energético, como ele age no seu organismo e quais os possíveis efeitos negativos dessa bebida.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do Hora no Google Notícias

Quais são os componentes mais comuns do energético

De acordo com o Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC), os energéticos contam, de forma geral, com substâncias como cafeína, taurina, guaraná e açúcar adicionado. Assim, a bebida pode trazer um aumento da atenção, energia e deixar a pessoa mais alerta. Tanto que, o CDC aponta que sua ingestão é algo muito comum entre os estudantes para ter uma maior performance nos estudos.

Como o energético age no corpo

Para saber como o energético age no corpo, é preciso entender os efeitos da bebida e sua absorção no organismo: 

Continua depois da publicidade

  1. Cafeína entra no corpo: primeiramente, segundo o site Medical News Today, a cafeína entra no sistema sanguíneo nos primeiros 10 minutos depois do consumo. Logo, é responsável por um aumento dos batimentos cardíacos e da pressão sanguínea;
  2. Pico de cafeína no sangue: em seguida, nos próximos 45 minutos, o nível de cafeína no sangue atinge seu auge. Desse modo, você atinge o pico de atenção e concentração. Isso acontece pois a cafeína bloqueia momentaneamente as substâncias que geram a sensação de cansaço, conforme o Dr. Stuart Farrimond em entrevista para o jornal britânico Daily Mail;
  3. Cansaço começa a aparecer: entre 35 e 50 minutos após o consumo, a cafeína é totalmente absorvida. Portanto, a partir de uma hora após sua ingestão, o nível de açúcar no sangue cai e o cansaço que estava mascarado pode começar a voltar;
  4. Fim do efeito: o Medical News Today aponta que leva cerca de 12 horas para a cafeína ser totalmente eliminada do organismo, e para quem consome com frequência, um quadro de abstinência pode aparecer entre 12 e 24 horas depois do último consumo. Segundo o site, os sintomas mais comuns desta indicativo são dor de cabeça e irritação.

Contraindicações do energético

De forma geral, não existem muitas contra indicações para o energético. Porém o site Healthline aponta que os seguintes grupos o devem evitar:

  • Crianças;
  • Adolescentes;
  • Mulheres grávidas;
  • Lactantes.

O site ressalta ainda que seu consumo traria pouco risco, levando em consideração que seu limite diário deve ser de 473ml. Além disso, nos dias que tomar é recomendado evitar outras bebidas com cafeína.

Continua depois da publicidade

Efeitos colaterais do excesso de energético

Mesmo não sendo uma bebida alcoólica, o energético pode trazer alguns riscos se consumido demais. De acordo com o CDC, muitos jovens vão para as emergências com os seguintes problemas:

  • Desidratação;
  • Ansiedade;
  • Problemas de coração; 
  • Insônia.

Portanto, se você consumiu energético demais, não subestime seu mal-estar e procure um médico imediatamente após a aparição do primeiro sintoma.

Outro ponto de atenção é que o energético (cafeína) não deve ser consumido com bebidas alcóolicas, pois a combinação pode mascarar os efeitos do álcool e aumentar o risco de intoxicação. Além de potencializar mal-estar, e

Continua depois da publicidade

Leia também

Saiba qual é o consumo ideal de água por dia

5 receitas com bacon de dar água na boca

Destaques do NSC Total