nsc

publicidade

Donna+

Viagens de despedida de solteira ganham espaço e movimentam o mercado de casamentos

Antes da cerimônia, roteiros nacionais ou internacionais contam com festas, emoção e reencontros entre amigas

22/05/2017 - 08h20 - Atualizada em: 22/05/2017 - 08h23

Compartilhe

Por Redação NSC
Luiza Ferrari (C) viajou com as amigas Carol Locks e Carol Francalacci (D) para Miami
Luiza Ferrari (C) viajou com as amigas Carol Locks e Carol Francalacci (D) para Miami
(Foto: )

Por Sansara Buriti, especial

O tradicional chá de panela cada vez mais divide espaço com outras maneiras de celebrar a passagem da vida de solteira para a de casada. Em tempos em que o papel da mulher não se restringe a cuidar do lar, ganhar utensílios de cozinha deixou de ser óbvio e indispensável. As noivas de agora têm preferido investir em experiências para guardar na memória, como viajar com as amigas para destinos que oferecem boa gastronomia, baladas hypadas, praias e compras.

Reunir a turma para festejar e dar adeus à solteirice é um costume antigo. Acredita-se que no século V a.C, os soldados espartanos tenham sido os primeiros a celebrar a noite anterior ao casamento oferecendo um jantar e erguendo brindes ao noivo. Se, desde então, curtir uma noitada com os amigos é aceitável entre os noivos, para as noivas essa possibilidade surgiu bem mais tarde.

A partir da revolução sexual na década de 60 e o aumento da presença feminina no mercado de trabalho, os rituais pré-casamento foram deixando de ter o objetivo de preparar a mulher para a vida doméstica. As noivas criaram sua própria versão da festa masculina que, atualmente, pode ser tão planejada e aguardada quanto o casamento e a lua de mel. Não é raro identificar em cidades turísticas grupos de mulheres com camisetas, bonés e copos personalizados indicando que estão em plena comemoração de despedida de solteira.

Luiza e as amigas na viagem para os Estados Unidos
Luiza e as amigas na viagem para os Estados Unidos
(Foto: )

Miami foi a cidade escolhida por Luiza Ferrari, 31 anos, e sete amigas de infância para uma semana de diversão antes de trocar alianças. O planejamento começou seis meses antes da viagem.

– A ideia surgiu em uma conversa informal com minhas amigas. Sou do tipo que adora festa, então bastou elas sugerirem a despedida em Miami, e logo fui pesquisar passagens aéreas, aluguel de carro e apartamento. Ofereci a hospedagem, e os gastos durante a estadia foram pagos com as contribuições que todas nós fizemos para a ¿caixinha da viagem¿ – recorda Luiza, empresária do ramo da confeitaria.

Luiza chegou em Miami um dia depois das amigas, que a recepcionaram no aeroporto vestindo camisetas com a frase God save the bride (Deus salve a noiva, em tradução livre). A programação noturna elaborada por elas incluiu a comentada balada-restaurante Bâoli, local de festas comandadas por DJs renomados, como Bob Sinclair e David Guetta, e menu inspirado nas culinárias mediterrânea e asiática. Comprinhas nas centenas de opções de lojas e outlets também entraram no roteiro.

A noiva e as amigas participaram de uma programação completa e repleta de boas lembranças
A noiva e as amigas participaram de uma programação completa e repleta de boas lembranças
(Foto: )

– Estávamos ali para dar o melhor de nós para nossa amiga, sem interferência de namorado ou marido, simplesmente inteiras para nós mesmas – conta Carol Locks, amiga de Luiza.

– Revivemos a adolescência: dormir no mesmo quarto, emprestar roupas, brigar quando uma demorava demais para se arrumar, teve tudo isso – revela Carol Francalacci, também amiga de longa data.

Três anos depois, a viagem continua sendo lembrada com carinho pela então noiva.

– Foi uma das experiências mais legais da minha vida. Percebo que nos últimos anos está virando moda entre as noivas, e eu não pensaria duas vezes em fazer de novo. Minhas amigas se esforçaram para estar junto comigo, pegaram férias do trabalho, dedicaram tempo, fizeram acontecer. Sentir todo esse carinho é muito especial – diz Luiza.

A arquiteta Mariana Pesca, de Florianópolis, já participou de três viagens de despedida de solteira
A arquiteta Mariana Pesca, de Florianópolis, já participou de três viagens de despedida de solteira
(Foto: )

Mariana Pesca, 35 anos, participou de três viagens de despedida de solteira. Para ela, esses encontros também são uma forma de reviver a adolescência e reforçar os laços de amizade, algo cada vez mais difícil com as demandas da vida moderna.

– A gente está sempre em contato pelas redes sociais, mas com filhos, trabalho e marido, sobra menos tempo para encontrar pessoalmente as amigas – explica a arquiteta.

Na companhia de 19 amigas, Mariana desembarcou em Nova York um mês antes do casamento. Assim como os nova-iorquinos, elas aproveitaram os dias de verão para passear e fazer piquenique no Central Park. Durante as noites, jantaram em restaurantes descolados, como o asiático Buddakan, um dos cenários do filme Sexy and The City, e curtiram uma balada no 1 OAK, conhecido pela boa música e por receber celebridades.

Em uma das viagens, as amigas alugaram uma limusine para passear pelas ruas de Nova York
Em uma das viagens, as amigas alugaram uma limusine para passear pelas ruas de Nova York
(Foto: )

Um dos momentos inesquecíveis foi a noite em que as amigas fizeram uma surpresa para Mariana: alugaram uma limousine Hummer e passearam pela Time Square ao som de I Gotta Felling, música do grupo pop Black Eyed Peas.

– Essa música tinha sido recém-lançada e acabou virando o tema da nossa viagem. Sempre que escuto, lembro da minha despedida de solteira – diz Mariana.

Em 2013, ela participou de mais uma despedida, dessa vez na França. E, estando em Paris, foi impossível não fazer vários roteiros gastronômicos.

– Fomos à Ladurré, uma casa muito antiga de chás e macarons (doce típico da França), ao Les Cocottes, do chef Christian Constant, e ao L¿Avenue, onde encontramos o ator Mark Wahlberg, do filme Ted. Conversamos um pouco com ele e ainda tiramos fotos. Também saímos à noite, fomos ao L¿Arc (balada e restaurante com vista para o Arco do Triunfo). Acho que já está na hora de fazer mais uma despedida de solteira. Amigas solteiras eu tenho, agora só falta encontrar os futuros maridos – brinca.

Marina e mais nove amigas se instalaram em uma cobertura no Rio de Janeiro para a despedida de solteira dela
Marina e mais nove amigas se instalaram em uma cobertura no Rio de Janeiro para a despedida de solteira dela
(Foto: )

No ano passado, a empresária da moda Marina Huntt, 32 anos, e nove amigas alugaram uma cobertura em Ipanema para festejar a despedida de solteira dela. No roteiro, praia no Posto 10, visita aos tradicionais botecos da cidade para um chopinho gelado, e baile funk na favela da Rocinha. Idealizado pela promoter Carol Sampaio, O Baile da Favorita é uma das festas mais concorridas do Rio de Janeiro. A balada ocorre mensalmente na quadra da Acadêmicos da Rocinha reunindo a elite carioca e vários famosos como Juliana Paes, Isis Valverde e Neymar.

Em meio aos agitos do fim de semana, as amigas ainda encontram tempo para fazer uma surpresa para Marina.

– Elas me presentearam com um ensaio fotográfico no Parque Lage, mandaram fazer bonés e copos personalizados e cada uma escreveu uma cartinha contando como tínhamos nos conhecido, recordando as histórias e momentos que vivemos juntas. A despedida de solteira foi ótima para aliviar a tensão e me conectar com elas. Esse clima de integração entre nós se refletiu na festa de casamento, foi muito bonito – diz a empresária.

No fim deste mês, ela vai novamente ao Rio para participar da despedida de solteira de uma amiga. De acordo com a experiência pessoal, Marina estima que um fim de semana na cidade, incluindo passagens compradas antecipadamente, kit noiva com acessórios personalizados, hospedagem e gastos com transporte e alimentação, custe em torno de R$ 2 mil por pessoa. A empresária também passou uma semana em Las Vegas, onde frequentou baladas, fez compras e passeios com seis amigas. Por lá, a diversão saiu mais cara, ¿algo entre R$ 8 e R$ 10 mil¿, segundo ela.

– Cada vez mais as mulheres querem ter os mesmos direitos que os homens. Fazer uma despedida de solteira é parte disso. Apesar de existir uma ideia de que essas comemorações representam vulgaridade e devassidão, especialmente quando se trata das despedidas de solteiro, para mim não é nada disso, mas, na verdade, um momento de dedicação às amizades – explica Marina.

O promotor de eventos Rodo Almeida, que, junto com a esposa e sócia Michela Neckel recém-inaugurou um espaço na Lagoa da Conceição, em Florianópolis, acredita que a Capital tem todos os ingredientes para se tornar um destino de destaque entre os que planejam uma despedida de solteiro ou solteira.

- Atualmente a cidade é bem procurada para a realização de casamentos, mas em torno dessa celebração existem várias outras, a despedida é uma delas. Temos um verão badalado, beachclubs, gente bonita e bons restaurantes. No início do ano, organizei a despedida de um médico carioca. Cuidamos de tudo: aluguel de casa de frente para o mar, recepção no aeroporto, churrasco e programação montada a partir dos gostos dele e dos amigos. Em um dos dias, eles foram assistir a um show do grupo O Rappa – comenta Rodo.

Ele observa que o perfil de quem investe em uma despedida de solteiro é formado por homens com idade entre 30 e 40 anos. Os valores variam de acordo com o que o cliente deseja, mas normalmente as comemorações podem custar entre R$ 20 e 50 mil.

– Ainda é mais comum os homens fazerem a despedida de solteiro. Mas temos todo o potencial para realizar as festas das mulheres. Quem sabe daqui a alguns anos Floripa não possa ser um destino tão buscado quanto Barcelona e Las Vegas? – especula.

Rio must party

Para quem está pensando em organizar uma viagem internacional com as amigas, Mariana Pesca recomenda fazer com antecedência as reservas em restaurantes, especialmente se o grupo for grande, e contratar uma agência de viagens para ter garantia de suporte em casos de acidentes, problemas de saúde e outros imprevistos.

Dentro do Brasil, um dos lugares queridinhos das noivas é o Rio de Janeiro. O mundo testemunhou isso durante a cobertura ao vivo das Olimpíadas 2016, quando o jornalista Dan Walker, da BBC, foi interrompido por um animado grupo de mulheres que comemorava uma despedida de solteira na praia de Copacabana. Ele entrou na brincadeira, entrevistou a noiva, e o incidente hilário viralizou na internet.

A combinação entre praias e noites agitadas faz da Cidade Maravilhosa um lugar atraente para as despedidas de solteira. Além disso, por ser um destino nacional é mais fácil planejar a viagem e reunir mais gente.

(Foto: )

Festa também no cinema

Se a despedida de solteiro ganhou a fama de ser uma festa repleta de loucuras, exageros e situações perigosas, o cinema contribuiu muito para esse estereótipo. O número de filmes que abordam o tema das despedidas deles, seja de forma cômica ou dramática, ainda é muito maior do que as produções sobre as despedidas de mulheres. Na onda da série de filmes Se Beber, Não Case, estreia no Brasil, em junho, uma espécie de versão feminina das aventuras e roubadas de Doug e seus amigos. Protagonizado por Scarlett Johansson, o filme Rought Night (no Brasil recebeu o título A Noite é Delas) mostra um grupo de amigas que se reúne em uma casa de praia alugada em Miami para a despedida de Jess (interpretada por Scarlett). Baladas, bebidas, strippers e todos os clichês estão juntos e misturados nessa comédia, que comprova que Hollywood também se rendeu às festas pré-casamento delas.

Deixe seu comentário:

publicidade