publicidade

Cotidiano
Navegue por

Oeste

Vídeo de casa transportada por caminhão em Chapecó viraliza nas redes sociais

PRF afirma que esse tipo de situação é extremamente perigosa e que há penalidade em caso de flagrante

15/04/2019 - 16h15 - Atualizada em: 16/04/2019 - 09h36

Compartilhe

Darci
Por Darci Debona

As imagens de uma casa sendo transportada por um caminhão pelas rodovias SC-157 e BR-480, no sentido Coronel Freitas a Chapecó, viralizou nas redes sociais. O vídeo, além de curioso, mostra o risco que tal prática representa.

Em determinados momentos, o caminhão saiu para o acostamento para não causar acidente com veículos que vinham em sentido contrário. Aparentemente, havia um motocicleta fazendo o serviço de "batedor".

O vídeo foi feito por alguém que vinha num carro atrás do caminhão, com mais pessoas. Os passageiros do veículo expressam surpresa com o fato, que parece ter sido filmando bem no início da manhã.

Quando o caminhão sobe em um viaduto da BR-282, em direção a Chapecó, uma das passageiras do carro fala:

— Misericórdia, que perigo!

Outro passageiro ainda brinca que "já viu pessoas se mudarem para Chapecó, mas com a casa junto é a primeira vez".

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), que também só tomou conhecimento do vídeo pelas redes sociais, alerta para as regras e a segurança desse tipo de transporte.

— No caso de rodovia federal, toda carga que supera o limite máximo de 2m60cm de largura precisa de autorização do DNIT. Deve ter escolta de um ou dois veículos e, se necessário, acompanhamento da Polícia Rodoviária. Esse transporte é extremamente perigoso, pois ele avança sobre o acostamento e a pista contrária. No caso de pontes, onde não há acostamento, ele acaba ocupando as duas pistas — frisa o inspetor Adriano Fiamoncini, do núcleo de comunicação da PRF.

Ele afirmou que essa situação de transporte de casa é mais comum no Oeste de SC, onde ainda existem muitas residências de madeira. De acordo com o inspetor, em caso de flagrante, uma situação dessas seria enquadrada no artigo 231 do Código Brasileiro de Trânsito (CBT), que é conduzir veículo com dimensões superiores ao permitido. O motorista é multado e leva cinco pontos na carteira de habilitação.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação