nsc

publicidade

Saúde pública

Vigilância Epidemiológica confirma morte de bugio em Indaial por febre amarela 

Agentes de saúde vão visitar casas para vacinar moradores próximos de onde o animal foi encontrado morto  

05/07/2019 - 16h36 - Atualizada em: 06/07/2019 - 11h51

Compartilhe

Redação
Por Redação Santa
(Foto: )

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive) confirmou a terceira morte de macaco por febre amarela no estado. O animal foi encontrado morto no dia 31 de maio em Indaial.

Por conta da confirmação, neste fim de semana, a comunidade que vive em torno do local onde o bugio foi encontrado morto, será vacinada em um raio de 300 metros. Até o momento, a cobertura vacinal contra febre amarela no município está em 55,75%.

Segundo a prefeitura de Indaial, a força-tarefa de vacinação começa nesta sexta-feira e deve seguir até domingo, dia 07, em casas no bairro Sol, próximos ao Projeto Bugio.

– Precisamos que aquelas pessoas que ainda não se imunizaram contra a febre amarela, procurem um posto de saúde o quanto antes para receber a dose. Essa é a melhor forma de prevenirmos a doença – explica Lia Quaresma, gerente de imunização da Dive.

A febre amarela é uma doença grave, transmitida por mosquitos em áreas de matas e urbana. A recomendação da Dive é de que todos os moradores de Santa Catarina, com mais de nove meses de idade e que ainda não foram vacinados, procurem uma unidade de saúde para se imunizar.

Até o momento, há confirmação de um caso de febre amarela em humanos. O paciente, um homem de 36 anos, foi diagnosticado com a doença no dia 28 de março de 2019. Ele mora em Joinville e não havia se vacinado.

Com a confirmação da morte do animal em Indaial, Santa Catarina já registra a terceira morte de bugios por conta da febre amarela. A primeira morte foi confirmada em março deste ano, em Garuva, O segundo foi registrado no mês passado em Joinville. Ele teria contraído a doença dentro do Estado.

As mortes apontam que o vírus está circulando por parte do Estado de Santa Catarina. Além disso, a Dive pede que os moradores que encontrarem macacos mortos, devem comunicar a vigilância imediatamente.

Deixe seu comentário:

publicidade