Na manhã desta segunda-feira (15), o tema das conversas na Rua Candelária, no bairro Salto do Norte, em Blumenau, era só um: o brutal feminicídio ocorrido dentro de um apartamento localizado na via. Ione Maria dos Santos, de 36 anos, foi morta pelo marido com ao menos um golpe de tijolo na cabeça. A relação, contam os vizinhos, era marcada por brigas.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Blumenau e região por WhatsApp

Ione trabalhava como zeladora do prédio onde morava. Junto com o companheiro há cerca de sete anos, a relação era conturbada, cheia de discussões. Testemunhas que não quiseram se identificar contaram que a mulher chegou a se separar do homem há cerca de dois anos, mas acabou reatando.

Vizinhos ouviam as brigas vindas do interior do imóvel. O suspeito seria usuário de drogas e teria vendido pertences do casal para manter o vício. Da mesma idade de Ione, ele tinha passagens policiais por homicídio, furto e lesão corporal.

Veja fotos do caso

Continua depois da publicidade

No final da tarde de domingo (14), uma nova briga terminou em assassinato. Conforme o próprio autor relatou ao delegado Wesley Costa, durante um bate-boca por ciúmes, Ione teria segurado uma faca e ferido o companheiro com pequenos cortes. O homem, então, arrancou o objeto da mão dela e a golpeou com um pedaço de tijolo de concreto que estava no chão, servindo de peso de porta.

A versão deve ser avaliada pela perícia. No local, o perito da Polícia Científica teria dito aos policiais militares, revelou a PM, que o tipo da lesão na cabeça de Ione indicava que a vítima estava caída quando foi agredida. Os laudos serão enviados à Polícia Civil para a conclusão do inquérito.

O homem foi levado ao hospital com cortes pelo corpo que teriam sido causados por ele mesmo, incluindo nos próprios pulsos. Depois, foi encaminhado à delegacia, onde prestou depoimento. O delegado Wesley pediu a prisão preventiva dele, que deve ser analisada pela Justiça nesta segunda-feira durante a audiência de custódia. O suspeito aguarda a decisão no presídio.

Esse foi o primeiro feminicídio registrado em Blumenau em 2024. Natural do Paraná e sem filhos, Ione estava sempre em contato com a mãe, que mora no Estado de origem da família. Detalhes sobre o velório ainda não foram definidos.

Continua depois da publicidade

Leia mais

Empresário mata esposa dentro de apartamento em Itapema, diz polícia

Destaques do NSC Total