nsc
    santa

    Vôlei

    Vôlei de Blumenau inicia 2021 embalado por duas vitórias na Superliga e de olho nos playoffs

    Dos 11 jogos que o time blumenauense vai disputar no segundo turno, nove serão no Galegão

    06/01/2021 - 10h00

    Compartilhe

    Por Daniel Nogueira
    Equipe de voleibol de Blumenau na Superliga de Vôlei
    Equipe retorna às quadras no dia 9 de janeiro, contra o Uberlândia - MG
    (Foto: )

    Após encerrar o primeiro turno da Superliga Masculina de Vôlei com duas vitórias seguidas, a equipe de Blumenau começa o planejamento de 2021. O foco é conquistar uma vaga na fase de playoffs da competição e para isso — apesar de sem torcida — o time conta com o fator casa, já que fará nove jogos seguidos no Ginásio Galegão.

    > Receba notícias de Blumenau e do Vale por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Santa

    A equipe blumenauense volta a entrar em quadra no dia 9 de janeiro, contra o Uberlândia-MG, pela primeira rodada do returno da Superliga. Depois, no dia 16 de janeiro, o jogo é contra o atual vice-líder, Taubaté-SP. Apesar das dificuldades enfrentadas no ano, o técnico de Blumenau, André Donegá, afirma que a equipe vai brigar, sim, por uma vaga no mata-mata.

    Atualmente Blumenau computa quatro vitórias e sete derrotas, totalizando 13 pontos. O time está a dois pontos de Uberlândia-MG e de Itapetininga-SP, na sétima colocação, o que garante a classificação para a próxima fase da Superliga.

    Dificuldades de 2020

    A recuperação na tabela da Superliga traz a reflexão para um ano atípico para Blumenau devido à pandemia do novo coronavírus. As paralisações feitas para prevenção ao vírus fizeram com que a preparação da equipe blumenauense fosse iniciada apenas 30 dias após os demais times da competição. Para Donegá, isso prejudicou o andamento do trabalho.

    — Além do atraso no início das nossas preparações, tivemos o cancelamento do campeonato estadual e do do Jasc (Jogos Abertos de Santa Catarina), que são competições muito importantes para a organização da equipe. Outro fator foi o problema com o planejamento técnico, já que com a pandemia os ginásios tiveram que ser interditados — relata.

    Os empecilhos que a pandemia trouxe para o planejamento inicial de Blumenau para a competição não terminam aí. Vários procedimentos tiveram de ser adequadas e mudados para atender às medidas de prevenção contra a circulação do vírus.

    — A pandemia interferiu em treinamentos, viagens, convívio do elenco, vários fatores, mas além de tudo isso tem a questão psicológica. É inegável como o vírus mexeu com a mente dos jogadores e da comissão técnica, afinal além da preocupação em seguir os protocolos de segurança em prol da própria saúde, há também a questão da família. É difícil dizer o quanto isso influenciou nos resultados em quadra, mas é uma dificuldade que estamos enfrentando até hoje — explica André.

    Com o início da competição, o técnico argumenta que o excesso de viagens foi um dos fatores que mais trouxe dificuldades para a equipe. Além disso, o elenco também enfrentou lesões de jogadores fundamentais em meio à primeira metade da competição:

    — Fomos a única equipe da Superliga que fez nove jogos fora de casa neste primeiro turno. A questão não é apenas jogar na casa do adversário, mas também o excesso de viagens seguidas, pouco tempo para treinar e se recuperar. Com isso temos também as lesões, como as sofridas pelo Pato, Ale e Ialisson, que também influenciaram negativamente no desempenho do time.

    Expectativas para 2021

    O ano de 2021 começa com os ânimos renovados para Blumenau. A equipe conseguiu uma sequência de duas vitórias seguidas no encerramento do primeiro turno da Superliga, contra Ribeirão Preto-SP e Caramuru-PR, e ganhou um novo gás para o andamento da competição.

    As nove partidas seguidas no Ginásio Galegão que a equipe blumenauense fará a partir do dia 20 de janeiro são uma das esperanças para continuar o caminho das vitórias — e, como consequência, da vaga nos playoffs da Superliga. Apesar da falta do público, o conhecimento do ambiente faz a diferença, de acordo com André Donegá.

    — Mesmo que o público ainda não esteja presente, devido os protocolos de segurança da competição, jogar em casa traz retornos técnicos para os jogadores. Os levantadores precisam de referenciais espaciais para a precisão nos levantamento, os ponteiros, também precisam de referências do ambiente para fazerem recepções precisas. Portanto, conhecer os detalhes do ambiente é um facilitador na excussão das técnicas do jogo — explica.

    Passada a maratona de viagens, Blumenau poderá usufruir de um tempo maior de preparação para os jogos, o que, de acordo com André, pode ajudar a equipe a alcançar resultados melhores.

    — Neste segundo turno nossa rotina de trabalho será mais adequada, já que vamos ter mais tempo para treinar, ajustar nossos erros, melhorar nossos fundamentos e nos preparar melhor para cada partida. Jogar em casa te proporciona isso, que é algo que na minha visão vai influenciar positivamente em nossa equipe — analisa.

    O objetivo de Blumenau para 2021 e o andamento da Superliga é conquistar a sonhada vaga para os playoffs, a fase de "mata-mata" da competição que encaminha as equipes para o título.

    — Queremos essa vaga na próxima fase e sabemos que só vamos conseguir se nossa equipe se empenhar em evoluir coletivamente e também individualmente. Temos de pegar todas as dificuldades que passamos neste ano e usar como um tipo de combustível para seguir em frente, crescer na competição e buscar as vitórias necessárias para alcançar nosso objetivo — finaliza.

    Situação de Blumenau na Superliga

    Para conquistar a classificação para os playoffs, Blumenau precisa garantir sua colocação entre os oito primeiros na tabela da Superliga. Atualmente a equipe é a sétima colocada, atrás de Uberlândia-MG e de Itapetininga-SP. 

    No reinício da competição, no dia 9 de janeiro, Blumenau enfrenta o Uberlândia-MG, fora de casa, e em caso de vitória pode subir na classificação. Confira agora a tabela completa de jogos:

    -09/01 - 19:30 - Uberlândia-MG (F);

    -16/01 - 18:00 - Taubaté-SP (F);

    -20/01 - 20:00 - Itapetininga (C);

    -2701 - 20:00 - Corinthians-SP (C);

    -06/02 - 17:00 - Cruzeiro-MG (C);

    -11/02 - 19:00 - Caramuru-PR (C);

    -20/02 - 17:00 - América-MG (C);

    -24/02 - 19:00 - Minas-MG (C);

    -27/02 - 17:00 - Campinas-SP (C);

    -06/03 - 21:30 - Ribeirão-SP (C);

    A última partida da fase classificatória, contra o Sesi-SP, ainda não tem uma data definida.

    Daniel Nogueira é estagiário de jornalismo sob a supervisão de Augusto Ittner.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas