nsc
    nsc

    Análise

    Coronavírus: abre e fecha de Porto Alegre e Curitiba serve de alerta para Florianópolis

    Compartilhe

    Ânderson
    Por Ânderson Silva
    15/06/2020 - 04h32 - Atualizada em: 15/06/2020 - 05h59
    Comércio está liberado em Florianópolis (Foto: Ricardo Wolffenbuttel /Secom)
    Comércio está liberado em Florianópolis (Foto: Ricardo Wolffenbuttel /Secom)

    Duas Capitais do Sul do Brasil voltam a restringir atividades econômicas por conta do coronavírus a partir desta segunda (15) e terça-feira (16). As prefeituras de Curitiba e Porto Alegre, que haviam liberado o funcionamento de parte dos estabelecimentos, decidiram limitar novamente as operações de empresas como bares, restaurantes, shoppings e academias. Além de serem medidas efetivas nas duas principais cidades do Rio Grande do Sul e Paraná, as decisões de “abre e fecha” servem de alerta para Florianópolis.

    A Capital catarinense opera com o funcionamento das principais atividades econômicas, e a partir desta quarta-feira, dia 17 de junho, terá o retorno do transporte coletivo. Diferentemente de Porto Alegre e Curitiba, Florianópolis ficou por mais de um mês sem registrar mortes.

    Mesmo assim, torna-se fundamental que a população esteja atenta às possíveis mudanças no atual cenário em caso de desmobilização. A determinação de fechamento significa um recuo forte para a economia, inclusive teve reações de entidades do setor no RS.

    > Saiba o risco de contaminação por coronavírus nos bairros de Santa Catarina

    Na última semana, o prefeito Gean Loureiro alertou sobre um eventual recuo nas liberações caso os números tivessem uma piora. Por isso que o papel das pessoas é fundamental para que Florianópolis não tenha o mesmo efeito “abre e fecha” das Capitais vizinhas. A evolução das atividades econômicas dependerá diretamente do comportamento sanitário da população.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas