nsc
nsc

Primeiro ato

Jorginho Mello tenta barrar Renan Calheiros na CPI da Pandemia

Compartilhe

Ânderson
Por Ânderson Silva
27/04/2021 - 10h07
Senador Jorginho Mello (PL-SC)
Senador Jorginho Mello (PL-SC) (Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)

O senador Jorginho Mello (PL-SC) deu o primeiro sinal de apoio ao presidente Jair Bolsonaro na CPI da Pandemia, no Senado Federal. Logo após o começo da primeira sessão para a definição de presidente e relator, o catarinense pediu que o colega Renan Calheiros (MDB-AL) fosse impedido de participar da comissão e assumir a relatoria por ser pai do governador do Alagoas, Renan Filho (MDB), que pode ser investigado na CPI.

CPI da Pandemia: "Não é Bolsonaro o culpado pelo vírus", diz Jorginho Mello

As reações dos oposicionistas ao governo foram imediatas. Poucos membros da comissão apoiaram Jorginho, como Eduardo Girão (Podemos-CE). Até o momento não houve uma definição porque o presidente interino da comissão, Otto Alencar (PSD), que comanda a sessão inicial, afirmou que a decisão sobre o pedido de Jorginho deve ser analisado pelo presidente a ser eleito.

Ministro cita parlamentares de SC e outros Estados no caso das madeiras apreendidas no Pará

A tendência é que Omar Aziz (PSD-AM) seja escolhido para a função. Depois ele deve desginar Calheiros para a relatoria, sem que o pedido de Jorginho tenha efeito por maioria dos votos da CPI.

"Não dá para fechar tudo", diz senador Jorginho Mello sobre restrições em SC

O senador catarinense deve ser um dos principais defensores do governo dentro da CPI. O ato desta terça-feira (27), logo no começo da sessão, comprova isso.

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Mais colunistas

    Mais colunistas