nsc
    nsc

    Quadro médico

    Leitos de UTI para coronavírus no HU, em Florianópolis, ficaram lotados em cinco dias

    Compartilhe

    Ânderson
    Por Ânderson Silva
    29/06/2020 - 08h10 - Atualizada em: 29/06/2020 - 09h17
    Hospital Universitário da UFSC (Foto: Divulgação)
    Hospital Universitário da UFSC (Foto: Divulgação)

    O número de casos graves atendidos no Hospital Universitário (HU) da UFSC, em Florianópolis, chamou a atenção da equipe médica. Em cinco dias, os 10 leitos de UTI destinados aos casos da doença foram ocupados. Na terça-feira (23) não havia pacientes internados nos espaços, mas dali em diante as internações saltaram. Atualmente, há pessoas internadas com idades entre 32 e 68 anos

    O médico intensivista e coordenador da UTI do HU, Rafael Lisboa, faz o alerta de que o aumento na última semana ocorreu "de forma muito preocupante". No geral, a Capital catarinense tem 84,6% dos leitos de terapia intensiva ocupados. Uma reunião sobre o assunto envolvendo hospitais e médicos está marcada para as 17h desta segunda-feira.

    - Nós já trabalhávamos com 10 leitos, mas nunca havíamos passado de três paciente internados. E na terça-feira não tínhamos pacientes internados. Saímos do zero para 10 pacientes em cinco dias - relata o coordenador da UTI do HU.

    Florianópolis tem 84,6% dos leitos de UTI ocupados; hospitais farão reunião

    O HU tem estrutura de equipamentos para mais 10 leitos, mas não os coloca em operação por falta de pessoal. Lisboa diz que "não tínhamos experimentado uma aceleração tão forte durante a pandemia". Ele teme que se o ritmo se mantiver durante esta semana, "o sistema em Florianópolis, tanto na rede pública quanto privada pode entrar em colapso". 

    Dos internados no HU, todos são considerados muito graves. Caso alguém necessite de leito de UTI na unidade, segundo o médico, será encontrada alguma opção.

    Dados estaduais

    Os números monitorados pelo colega jornalista do NSC Total Cristian Weiss mostram que o cenário estadual de leitos de UTi também preocupa. A última semana teve a maior ocorrência na ocupação dos leitos de UTI do SUS e na ocupação de leitos públicos e privados por pacientes diagnosticados e suspeitos de covid-19: "Desde 20 de junho, as UTIs do SUS apresentam taxa de ocupação superior a 64%, a maior desde o início da pandemia. Houve crescimento diário até este domingo, quando atingiram 67,2%", relata.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas