nsc
nsc

Política 

Moisés vai à Alesc e mostra que quer governar com os deputados

Compartilhe

Ânderson
Por Ânderson Silva
11/05/2021 - 16h07 - Atualizada em: 11/05/2021 - 17h51
Peterson Paul/Secom
Moisés e Mauro de Nadal, presente da Alesc, nesta terça-feira (Peterson Paul/Secom)

Quatro dias após ser salvo do impeachment por deputados estaduais, o governador Carlos Moisés da Silva fez uma visita institucional à Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc). Acima de tudo, mostrou que na nova fase quer governar com os parlamentares. Aparentemente, a recíproca é verdadeira. Moisés foi recebido já no hall de entrada, numa demonstração de portas abertas ao Executivo. Dentro da Alesc, participou de uma reunião com a presença de 25 deputados. Moisés confirmou o retorno de Zé Milton (Progressistas) à liderança do governo na Assembleia.

Em artigo, Moisés cutuca adversários e diz que impeachment foi "desapreço" a SC

O tema principal do encontro foi a destinação de verbas estaduais para as rodovias federais. Moisés havia enviado projeto à Alesc para ter autorização de convênio com o governo federal. Os deputados aprovaram o texto com emendas, mas Daniela Reinehr vetou. De volta ao cargo, Moisés fez questão de ir à Assembleia para pedir que os parlamentares derrubem o veto.

Eficácia da fiscalização é a opção de Moisés no combate à pandemia em SC

A Alesc deve encaminhar o substitutivo global dentro do que prevê o Executivo para a derrubada da rejeição difícil de Daniela. Com isso, sem dificuldades, Moisés deve ter a autorização para celebrar convênio com o governo federal e investir nas rodovias federais.

Sinal de boa relação

Nos bastidores, está cada vez mais clara a intenção de Moisés de abrir o governo aos deputados. Ele já indicou dois parlamentares para o secretariado. Na nova mudança fará em sua equipe, não ir colocar mais deputados. Mas deve aceitar indicações políticas.

Visita de Moisés à Alesc funciona como bola ao centro na política de Santa Catarina

A ideia à Alesc nesta terça tem forte peso político: é um governador disposto a conversar. Tanto que decidiu fazer o primeiro movimento de forma conjunta, com um número maior de parlamentares presente.

O movimento é bem diferente daquele dado no começo do governo, em 2019, quando Moisés evitava se reunir com políticos. Os tempos são outros. Dois processos de impeachment depois, o governador agora pretende governar com a Assembleia. E isso ficou ainda mais evidente neste 11 de maio de 2021.

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Mais colunistas

    Mais colunistas