nsc
nsc

Luto

Cabo da PM é o segundo policial da ativa a morrer pela Covid-19 em SC

Compartilhe

Ânderson
Por Ânderson Silva
16/03/2021 - 16h39 - Atualizada em: 16/03/2021 - 16h46
Cabo Alves atuava no 22º Batalhão da PM-SC, em Florianópolis
Cabo Alves atuava no 22º Batalhão da PM-SC, em Florianópolis (Foto: Arquivo pessoal)

O cabo da Polícia Militar (PM-SC) Fábio Alves Leite, 44 anos, de Florianópolis, morreu por conta da Covid-19 na noite de segunda-feira (15). Ele estava há 25 dias internado no hospital Baía Sul, no Centro da Capital. Apesar de atuar na corporação catarinense há 26 anos, o policial nasceu em Recife (PE). Até ser internado, ele estava na ativa como cabo do 22º Batalhão da PM-SC, na região Continental de Florianópolis. O Cabo Alves, como era conhecido, deixa a esposa e dois filhos. Ele é o segundo PM da ativa a morrer pela Covid-19 em SC. Em 12 de fevereiro, outro policial perdeu a vida pela doença, também da ativa. Leucir Kirst, 53 anos, sargento em Chapecó, morreu em Lages, para onde havia sido transferido.

SC espera mais 147 mil doses de CoronaVac nesta quarta, maior lote em dois meses de vacinação

Por conta das mortes, policiais militares fizeram homenagens em diversas partes do Estado nesta terça-feira. O sepultamento ocorreu no cemitário do Itacorubi, na Capital, após uma cerimônia rápida de despedida somente aos familiares. Antes do ato, policiais prestarem continência ao colega e soaram as sirenes de viaturas.

O subcomandante-geral da PM-SC, coronel Marcelo Pontes, diz que Alves era querido pelos colegas. O cabo atuou no Copom, que é a Central do 190, na Capital. Por conta disso, fazia o contato com os demais colegas para o repasse das ocorrências.

Homenagem de PMs no velório do Cabo Alves, em Florianópolis
Homenagem de PMs no velório do Cabo Alves, em Florianópolis
(Foto: )

Alves era cunhado do coronel Zelindro Farias, comandante da Diretoria de Saúde e Bem-Estar Social da corporação. Segundo o coronel, houve também uma morte entre policiais da reserva remunerada, em 2020. O policial atuava dentro do Ctisp, que é o programa para que os policiais voltem a trabalhar em pontos indicados pelo Estado. O PM prestava serviço na secretaria de Segurança Pública (SSP-SC).

Pacientes da Serra começam a ser transferidos para outras regiões

De acordo com Zelindro, o momento atual, assim como nos demais setores, também se agravou entre os policiais. Zelindro diz que há outros PMs internados na luta contra a doença. Até o começo dessa onda crítica em SC, explica o coronel, a recuperação ocorria mais rapidamente e sem necessidade de internação. Agora os quadros estão mais preocupantes.

Leia mais:

Morre catarinense de 59 anos que foi transferido ao Espírito Santo para tratar a Covid

Governo do Estado recorre à Justiça para ter comando sobre decisões de lockdown em SC

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Mais colunistas

    Mais colunistas