nsc
nsc

Recursos

Pagamento de leitos de UTI Covid em SC preocupa secretaria de Saúde

Compartilhe

Ânderson
Por Ânderson Silva
13/02/2021 - 07h31
SC teve 787 novos leitos abertos desde o começo da pandemia
SC teve 787 novos leitos abertos desde o começo da pandemia (Foto: Mauricio Vieira/Secom)

Há um assunto que tem preocupado mais o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, do que a vacinação em Santa Catarina: o pagamento dos leitos de UTI Covid. Desde o começo da pandemia, foram abertas 787 unidades com recursos próprios e ajuda do Ministério da Saúde. Atualmente, apenas metade dos leitos tem contribuição do governo federal. O restante é pago com recursos estaduais. Motta Ribeiro, em ida a Brasília durante a semana, cobrou mais ajuda do Ministério e disse que pretende acionar os municípios que recebem recursos e não aplicam para a manutenção das UTIs Covid.

"Tem um pouco de delay de registro dos dados, mas tem lentidão em alguns municípios", diz secretário de Saúde sobre vacinação em SC

O custo de uma unidade é de R$ 1,6 mil por dia. No cálculo dos 787 leitos catarinenses abertos desde o começo da pandemia, eles custam por mês o equivalente a R$ 37,7 milhões. O Estado diz que não tem como arcar com o valor total, por isso procurou o governo federal e pretende engajar as prefeituras. A pressão em Brasília é para que o Ministério da Saúde habilite mais leitos, o que significaria pagar por eles.

Saiba como receber notícias do NSC Total no WhatsApp

A mesma cobrança vem sendo feita por outros Estados. A discussão, então, passa a ser orçamentária. Motta Ribeiro diz que o valor previsto em 2021 para a Saúde no Brasil é de R$ 2 bilhões a mais do que em 2020. Para ele, o valor é insuficiente diante da demanda atual da pandemia. Por isso que o debate sai da Saúde e vai para o Ministério da Economia e o Congresso Nacional, onde se discutem os gastos.

O posicionamento de SC vai por duas frentes: 1 - cobrança em Brasília por mais participação do governo federal; 2 - cobrança de engajamento dos municípios e dos hospitais filantrópicos. Neste segundo ponto, Motta Ribeiro quer envolvimento para os custos do atendimento à Covid. Ele lembrou que trata-se de vidas em risco. Por isso que o assunto ganhou espaço na agenda dele na Capital federal e passa a ter mais relevância do que outros temas.

Variantes do coronavírus: o que são e quais as diferenças entre elas

A abertura de leitos de UTI tornou-se ponto fundamental desde o começo da pandemia. Foram 160% unidades a mais em SC. Mesmo assim, há regiões que chegaram no limite. É melhor nem imaginar como seria sem o reforço de leitos.

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Ânderson Silva

Colunista

Ânderson Silva

Colunista da NSC Comunicação, publica diariamente informações relevantes sobre as decisões que impactam o catarinense, sem esquecer dos bastidores dos poderes. A rotina de Florianópolis em texto e imagens também está no radar da coluna.

siga Ânderson Silva

Mais colunistas

    Mais colunistas