nsc
    nsc

    LUCRO DOS BANCOS 

    Letal

    Compartilhe

    Por Cacau Menezes
    29/02/2020 - 06h00

    “Cacau, tua coluna do final de semana de Carnaval informou que o lucro dos bancos em 2019, excetuando o Banco do Brasil, num total de R$ 84 bilhões. FHC, Lula, Dilma, Temer e Bolsonaro não conseguiram acabar com a festa das cifras, que mata empresas, arruína pessoas e aniquila o país. Afinal, o que há por trás deste cassino onde só a banca ganha? Matéria para o Senado Federal responder. Abraços, Marcos Bayer”.

    Aliás, não sei se o leitor sabe, mas os bancos brasileiros lucraram R$ 84 bilhões e distribuíram R$ 52 bilhões aos acionistas. E os dividendos não pagam Imposto de Renda. Só nós, assalariados

    Água podre

    No desfile da escola de samba Mangueira, contando a História de Jesus, em várias faces, Pilatos não pode lavar as mãos. A água da Cedae, no Rio de Janeiro, continua contaminada.

    Gente e negócios

    Executivo Bruno Câmara é o novo CCO (Chief Commercial Officer) do Grupo Almeida Júnior. Ele tem 23 anos de atuação no mercado de shopping center, 15 dos quais na Ancar Ivanhoe. O convite para comandar a área comercial da maior rede de shoppings centers do Sul do Brasil partiu do CEO do grupo, Jaimes Almeida Júnior.

    Apostaram na sorte

    A água do mar que mais uma vez invadiu a praia do Pântano do Sul na sexta-feira, véspera do Carnaval, destruindo tudo que os nativos tinham montado na quarta-feira para ficar a festa toda, foi uma fatalidade. Mas também faltou esperteza da turma. O circo com palco, barracas, etc e tal foi todo montado na quarta-feira, e o vento era Sul e já estava forte. Qualquer gaúcho sabia que a maré ia subir. Só os pescadores que não.

    O Arantes, famoso restaurante, não sabe como está de pé até hoje. Ali, tudo tem que ser recuado, mais para cima, nos limites que a comunidade há mais de 200 anos se fixou, porque é um mar e com vento sul o perigo é iminente. Como vimos na véspera do Carnaval.

    Vem mais

    O novo bilionário brasileiro, jovem humilde que reside em Jurerê e que, segundo Cacau noticiou na última edição da coluna, acaba de ganhar na Justiça a maior ação de paternidade do país: exatamente R$ 1 bilhão. Parte da herança por ser filho que nunca pôde ser assumido pelo pai, mega-empresário de Jaraguá do Sul já falecido, vai aumentar a fortuna, fruto de uma conta de 32 milhões de euros no exterior em nome do falecido pai.

    Investimentos

    Os filipinos que vieram morar em Jurerê Internacional continuam investindo pesado na área de alimentação e entretenimento. A última aquisição foi a compra de um valioso terreno na SC-401, onde funcionava uma loja de móveis.

    Lembrando que já compraram imóveis em Canasvieiras, restaurante no open shopping de Jurerê e o antigo bistrô, também na SC-401.

    TOQUES

    PAGANDO

    > Comentário de quem faz parte do grupo: artistas de nível mais elevado só vão para o Carnaval de Salvador, na Bahia, porque são bem pagos. E geralmente não gostam de Carnaval. Mas gostam de dinheiro. E muito.

    ÁGUA

    > Em Tijucas, do melhor pão com linguiça do Brasil, no Alto da Joaia, uma garrafa de água pura, purinha da Silva, custa R$ 2. E não para de vender.

    ENTREGAS

    > Vocês já notaram que agora está todo mundo entregando tudo: o governador entrega cheques, o prefeito entrega obras, a boate e o restaurante entregam isso e aquilo, enfim, o que não falta é gente entregando alguma coisa e não só os motoboys.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas