nsc
    nsc

    Política

    Alesc deve apressar o impeachment e votar relatório na quinta

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    15/09/2020 - 09h34 - Atualizada em: 15/09/2020 - 13h43
    Moisés e Daniela
    Moisés e Daniela (Foto: Júlio Cavalheiro, Secom SC)

    A Assembleia Legislativa deve adiantar a votação em plenário do relatório da Comissão Especial de Impeachment, que pede o afastamento do governador Carlos Moisés e da vice Daniela Reinehr. Prevista para o dia 22 de setembro, a votação deve adiantada para esta quinta-feira, 17.

    > Moisés contra-ataca: "há quem queira voltar a qualquer custo"

    O rito de impeachment prevê um prazo de 48 horas entre a publicação da aprovação do relatório em Diário Oficial, e a votação em plenário. Esse será o ponto alto do processo de impeachment, em que ficará claro quem teve mais habilidade para angariar votos. São necessários, pelo menos, 27 votos para aprovar o afastamento. Para se salvar, o governo precisa de 14.

    Se aprovado o afastamento, o próximo passo será a formação de uma Comissão Mista, com deputados e desembargadores do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, que julgará novamente o afastamento. Esse ponto faz parte dos questionamentos do Governo de Santa Catarina ao Supremo Tribunal Federal (STF), já que há dúvidas sobre a maneira como serão escolhidos os membros.

    Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas