nsc
nsc

Reeleito

Comin pede “serenidade e isenção ideológica” ao MP em discurso de posse

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
09/04/2021 - 17h19
Procurador Geral de Justiça, Fernando Comin, em discurso de recondução ao cargo
Procurador Geral de Justiça, Fernando Comin, em discurso de recondução ao cargo (Foto: Divulgação MPSC)

O Procurador-Geral de Justiça, Fernando Comin, fez um discurso forte ao ser reconduzido à chefia do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) nesta sexta-feira. Reeleito pelos pares com 87% dos votos, Comin pontuou as posições do MP na condução da pandemia, falou sobre fake news, polarização e o papel constitucional em defesa da democracia. Terminou com um pedido aos procuradores estaduais e da União para que atuem com “serenidade e isenção ideológica”.

- Aos meus colegas de Ministério Público brasileiro, nas pessoas de cada um dos 30 Procuradores-Gerais do Ministério Público dos Estados e da União, rogo que saibamos prosseguir em nossa importante caminhada institucional com a serenidade e isenção ideológica que toda a sociedade espera das instituições neste momentotão difícil da história da humanidade e do nosso país, firmes na nossa missão e com os olhos voltados para as pessoas, identificadas em sua humanidade comum, além de cores, credos, sexo, ideologias e partidos.

> MPSC recupera em 2020 quase R$ 600 milhões de impostos sonegados

Em sua fala, o PGJ fez referência a alguns dos assuntos que mais têm causado divisão no país – como o tratamento precoce e as medidas de isolamento social. O MPSC é autor de uma ação judicial que pediu lockdown em Santa Catarina em fevereiro, quando o número de casos começou a aumentar.

- Nós, brasileiros, não podemos ser medidos ou etiquetados entre aqueles que são a favor do tratamento precoce e aqueles que são contra; entre aqueles que aplaudem as medidas sanitárias e aqueles que não; entre progressistas e reacionários, pois quando deixamos de lado o juízo crítico e a racionalidade das nossas escolhas, movidos apenas pelo influxo invisível do partidarismo cego, enfraquecemos o exercício responsável da cidadania e do controle social.

> Procurador Geral de Justiça de SC pede a Bolsonaro mudança na lei para proteger vítimas de estupro

O procurador afirmou que o “reducionismo ideológico” é o maior desafio das instituições em um período de “instabilidade e tensão institucional”.

- É lamentável e perigoso quando o policiamento ideológico de qualquer matiz se instala no tecido político e social, fazendo com que as pessoas tenham que ser identificadas a partir da perigosa e conhecida dicotomia “amigo-inimigo”.

> “Somos porta-vozes de quem está no corredor da morte”, diz Ministério Público sobre pedido de lockdown em SC

Atuação na pandemia

Ao longo do discurso, o procurador reeleito elencou atuações do MPSC na pandemia, nas diversas comarcas do Estado, e fez referência à memória dos Procuradores de Justiça Odil José Cota e Aurino Alves de Souza, que morreram de Covid-19.

> “Não enxergo outra alternativa”, diz procurador sobre lockdown a empresários

Comin falou também de alguns dos assuntos delicados que envolveram o Ministério Público ao longo dos últimos anos – do duodécimo aos processos de impeachment.

- Quando olho para trás e reflito sobre todos os desafios, obstáculos e eventos inesperados que tivemos que enfrentar desde que iniciamos juntos essa jornada, confesso-lhes que fico assustado. Duodécimo, abuso de autoridade, reforma previdenciária, pandemia, prisão de agentes políticos do primeiro escalão do governo, processos de impeachment, são apenas algumas das tantas batalhas e desafios que travamos até aqui.

O PGJ foi reconduzido ao cargo em uma sessão virtual, transmitida pela internet. Entre as autoridades que participaram o evento estavam parlamentares, procuradores de Justiça de diversos estados e da União, e a governadora Daniela Reinehr.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas