nsc
nsc

Operação Alcatraz

Justiça decidirá futuro de Julio Garcia depois de votação do afastamento de Moisés

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
01/10/2020 - 05h00 - Atualizada em: 01/10/2020 - 05h47
Deputado Julio Garcia
Deputado Julio Garcia (Foto: Leo Munhoz, Arquivo NSC)

A Justiça Federal abriu prazo de 15 dias, nesta quarta-feira (30), para que o presidente da Alesc, deputado Julio Garcia, se manifeste sobre as acusações contra ele feitas pelo Ministério Público Federal no âmbito da Operação Alcatraz. O despacho da juíza federal Janaina Cassol Machado vale a partir da intimação, que deve ocorrer nos próximos dias. 

> Justiça federal rejeita novo pedido de Julio Garcia para estadualizar processo

> Operação Alcatraz: entenda denúncia contra Julio Garcia, presidente da Alesc

O prazo também foi aberto em relação a outros citados no processo. Só depois de receber por escrito o que os envolvidos têm a dizer em sua defesa a juíza decidirá se aceita ou não a denúncia.

A posição da juíza deve fazer com que a decisão só seja conhecida a partir de meados de outubro – possivelmente, depois que o Tribunal de Julgamento já tiver decidido sobre o possível afastamento do governador Carlos Moisés e da vice, Daniela Reinehr.

A entrega do parecer do relator, deputado Kennedy Nunes (PSD), está prevista para o dia 7 de outubro. A votação no Tribunal de Julgamento deve ocorrer 10 dias depois.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas