nsc
nsc

Expansão

Estaleiro de Santa Catarina começa a exportar barcos para a Ásia

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
06/10/2019 - 15h59
Lancha Armatti 480, fabricada em SC, que entrará no mercado asiático (foto: Divulgação)
Lancha Armatti 480, fabricada em SC, que entrará no mercado asiático (foto: Divulgação)

O estaleiro Armatti Yachts, instalado em São José, se prepara para entregar as três primeiras embarcações da linha Fishing Raptor encomendadas na Tailândia. Os barcos são modelos de lazer para navegação de longo curso, usado especialmente pelos praticantes da pesca oceânica esportiva.

A entrada das embarcações made in SC no mercado asiático é fruto de um acordo entre a marca e o revendedor Drake Marine International. O que abriu as portas para a Armatti estrear, também, no Singapore Yacht Show, que ocorre em abril do ano que vem em Singapura. Vai expor um de seus modelos de luxo, o Armatti 480 Coupé.

A expectativa do estaleiro é que a abertura para o mercado exterior aumente a produção em até 50% nos próximos três anos. O objetivo é, em breve, levar os modelos para o mercado europeu.

Hoje, a Armatti fabrica em São José 20 modelos diferentes, que têm de 21 a 48 pés.

Exportações para frear a crise

A marca não é a primeira a apostar no mercado internacional. A primeira a fazer isso em larga escala foi a italiana Azimut, que mantém em Itajaí sua única fábrica fora da Europa.

O estaleiro, especializado em embarcações de alto luxo, chegou ao Brasil junto com outras marcas internacionais, de olho no emergente mercado nacional. Mas a crise fez com que a maioria dos grandes fabricantes recuassem e fechassem as unidades brasileiras.

A Azimut insistiu: voltou a produção de Itajaí para o mercado externo, e não apenas manteve a unidade ativa, mas conseguiu crescer. Dobrou de tamanho entre 2016 e 2017, no auge da crise, e está em novo projeto de expansão.

Diferente da Armatti, a aposta dos italianos foi no mercado norte-americano. Em 2017, 70% das embarcações produzidas pela marca em Itajaí foram vendidas nos Estados Unidos. O estaleiro criou um modelo exclusivo para as demandas desses clientes, produzido somente na unidade brasileira.

Além da geração de empregos e impostos, a internacionalização dos estaleiros traz outros importantes ganhos a Santa Catarina, no setor portuário: as embarcações são enviadas ao exterior de navio.

Deixe seu comentário:

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Últimas do colunista

Loading interface...
Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas