No rastro do salto da valorização imobiliária de cidades catarinenses como Balneário Camboriú, Itapema e Florianópolis, Itajaí desponta com uma “explosão” de crescimento no valor do metro quadrado residencial. Segundo pesquisa FipeZap de setembro de 2023, Itajaí teve um dos maiores índices de crescimento do país no valor anunciado de vendas em 12 meses: acumulado de 16,84%, acima inclusive de Balneário Camboriú, que registrou16,66% no mesmo período.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

A principal novidade, no entanto, está nos lançamentos de empreendimentos milionários e assinados por arquitetos renomados também na região central da cidade e não somente na Praia Brava, onde os prédios de alto luxo estão pulverizados em diferentes pontos da orla.

Construção de arranha-céus em cartão-postal no Litoral de SC é suspensa pelo TRF-4

O Sun Park, lançado no bairro Fazenda pela LotisaEmpreendimentos, tem valor médio na planta de R$ 3,5 milhões, chegando a R$ 8 milhões no caso das unidades de cobertura. A fachada do projeto é assinada pelo premiado arquiteto Manoel Dória e tem design de interiores criado pela catarinense Roberta Zimmerman. Previsto para ser entregue em 2028, o valor médio do metro quadrado no Sun Park é de R$ 18 mil.

Continua depois da publicidade

Tribunal derruba liminar que afastou comando de construtora de luxo em SC

Parte desta super valorização, segundo o presidente do Sindicato da Indústria da Construção da Foz do Rio Itajaí (Sinduscon), Fábio Inthurn, é explicada pelo aumento na demanda por novas unidades habitacionais para atender, principalmente, a migração de profissionais e executivos de diferentes partes do Brasil que passaram a trabalhar e viver na região. “Hoje a demanda é muito maior do que a oferta. Tem mais gente querendo comprar imóveis do que o volume de unidades disponíveis”, pontua Fábio.

Veja as cidades que mais valorizaram desde janeiro de 2023:

Destaques do NSC Total