A Fiesc apresenta nesta quinta-feira (24) uma análise da situação atual das rodovias federais que cortam Santa Catarina. O levantamento, obtido pelo jornalista Antônio Neto, chefe de reportagem da NSC TV, ao qual a coluna teve acesso, mostra defeitos de pavimentação em mais de 40 trechos das BRs 282, 470, 153, 158 e 163.

Continua depois da publicidade

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

A situação mais preocupante, de acordo com o diagnóstico, é a da BR-282. São 16 trechos com problemas de pavimentação – incluindo a observação de que um total de 20% do trajeto entre Chapecó e São Miguel do Oeste apresenta problemas no pavimento e sinalização horizontal precária.

A BR-282 não faz parte do pacote de R$ 465 milhões que foram injetados pelo Estado nas obras das rodovias federais em Santa Catarina, e depende unicamente de verbas da União.

Na BR-470, outro “calcanhar de Aquiles” do sistema rodoviário de Santa Catarina, o problema são os longos trechos de pavimentação precária. São até cinco quilômetros seguidos, na altura do km 195,5. E quatro quilômetros ininterruptos a partir do km 124.

O levantamento também apurou a situação das pontes. Há problemas de pavimentação, revestimento, e nas juntas de dilatação.
Os detalhes serão apresentados nesta manhã pelo engenheiro Ricardo Saporiti, durante reunião da Câmara de Transporte e Logística da Fiesc.

Defeitos na pavimentação
BR-470
Km 124 (cerca de 4 km)
Km 158,6 (1,35 km)
Km 169,2
Km 186
Km 189
Km 195,5 (cerca de 5 km)
Km 347
Km 352
Km 358,6

Continua depois da publicidade

BR-282
Km 329,2 (cerca de 800 metros)
Km 439,8
Km 440
Km 443
Km 449,6 (remendos de capa recém executados)
Km 456
Km 458
Km 572 (cerca de 1,5 quilômetro)
Km 577,3
Km 577,5
Km 600
Km 601
Km 607,7
Km 608
Km 621,5
Km 626
20% do trecho entre Chapecó e São Miguel do Oeste, apresenta problemas no pavimento e sinalização horizontal precária.

BR-158
Km 81,5 (3 km de extensão)
Km 100
Km 108
Km 112,3
Km 134,9
A BR-158, com extensão total de 47 km, apresenta uma situação muito ruim do seu pavimento, em aproximadamente 30% do seu total

BR-153
Km 39
Km 49
Km 58 (3 km de extensão)
Km 59
Km 89,5
Km 104

BR-163
Km 78
Km 90
Km 93
Km 98,5
Km 117,5
Km 124
Viaduto abandonado na interseção das BRs 282 e 163

Problemas em pontes
BR-282
Rio do peixe – revestimento e problemas na cabeceira
Rio Irani – pavimentação precária
Rio Chapecó – problemas de revestimento
Rio das Antas (629,5) – problemas de revestiment
BR-158
Rio Lageado Sertão (km 130) – problemas de revestiment
BR 153
Rio Uruguai – problemas nas juntas de dilatação
Obras em andamento durante o estudo
BR-470
Construção de viaduto e de ponte em pouso redondo
Restauração do trecho entre Otacílio Costa e a divisa com o RS
BR-282
Km 50 – Terceira faixa
Recuperação do pavimento entre Lages e Campos Novos
Trecho Vargem Bonita-Ponte Serrada passando por processo de recuperação global do pavimento existente.
Execução do acesso a Nova Itaberaba
BR-163
São Miguel do Oeste-Guaraciaba revestimento com concreto betuminoso asfáltico
Guaraciaba-Guarujá do Sul, 17 km de pavimento rígido em concreto
Guarujá do Sul-Divisa com o PR – 12 km de pavimento asfáltico

Destaques do NSC Total