Imagens que circulam nas redes sociais mostram que o presidente Jair Bolsonaro (PL) se irritou no palco do Expocentro de Balneário Camboriú na terça-feira (11), onde recebeu mais de 200 prefeitos do Estado para um evento de campanha.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

No vídeo feito pelo portal Click Camboriú e compartilhado por seguidores no Twitter, Bolsonaro se dirige primeiro a um homem da organização, membro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Gesticula, reclama, e depois se volta para Jorginho Mello (PL) e para o prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira (PL), ainda visivelmente irritado. 

O motivo da irritação do presidente foi uma falha de comunicação entre a campanha e a equipe de segurança. Bolsonaro não foi avisado previamente que os prefeitos haviam sido levados a uma sala anexa do Expocentro, e à segurança o direcionou para o palco sem encontrá-los.

O objetivo da vinda a SC era o trabalho de base, buscar apoio dos prefeitos para aumentar a votação nas cidades pelo Estado. Apesar da irritação, Bolsonaro não fez acenos aos prefeitos em seu discurso. Eles só foram citados no final da fala do presidente.

Continua depois da publicidade

A despeito da contrariedade de Bolsonaro, o prefeito Fabrício Oliveira disse à coluna que não houve nenhum contratempo. “No evento não aconteceu nada anormal, a não ser a agenda sempre muito apertada, e o tumulto normal de quem atrai muita gente”, afirmou. 

Ainda de acordo com ele, alguns prefeitos conseguiram se reunir reservadamente com Bolsonaro na área de recepção antes do palco.

Bolsonaro causa alvoroço em Aparecida, e padre pede silêncio na basílica

Veja o vídeo do Bolsonaro na Expocentro em BC

Leia também

Bolsonaro e Lula devem se enfrentar em dois debates no 2º turno; veja calendário

Continua depois da publicidade

Darci de Matos é indicado por Lira para relatar projeto que aumenta teto para MEI

Lula faz caminhada no Complexo do Alemão e promete avanços na economia aos mais pobres

Arcebispo catarinense fala sobre eleição em basílica superlotada: “É preciso vencer ódio”

Destaques do NSC Total