nsc
    nsc

    Hacker

    Operação com apoio da polícia dos EUA prende suspeito de fraude bancária em Camboriú

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    25/08/2020 - 13h06 - Atualizada em: 25/08/2020 - 18h29
    Preso foi levado ao Distrito Federal
    Preso foi levado ao Distrito Federal (Foto: Divulgação, Polícia Civil DF)

    Uma operação da Polícia Civil do Distrito Federal, com apoio da Polícia Civil de Santa Catarina e do departamento de polícia norte-americano, levou à prisão um homem de 39 anos, em Camboriú. Ele trabalha como programador de sites, e é suspeito de atuar como hacker em uma quadrilha que aplica golpes em contas bancárias.

    As investigações começaram em 2019, quando a Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos do Distrito Federal recebeu a informação de que duas vítimas tiveram R$ 648 mil retirados de suas contas por meio de um golpe, em Brasília. O esquema era o mesmo: as vítimas receberam, por meio de mensagem de SMS, um mesmo link que as direcionou para uma página falsa de um banco.

    > Operação contra suspeitos de fraudar R$ 1,1 milhão em contas bancárias tem alvo em SC

    A partir daí, passaram a receber mensagens de Whatsapp, enviadas falsamente em nome do banco, que as induziu a gerar e repassar aos criminosos um código QR Code no celular, que deu acesso às suas contas bancárias. Os criminosos habilitaram então um aplicativo bancário no celular das vítimas, remotamente, e transferiram valores para diversas contas de “receptadores”, em diversos lugares no país.

    O esquema usou serviços online de uma empresa com sede nos Estados Unidos, que não possuía representante no Brasil. Por isso a polícia do Distrito Federal pediu apoio ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos, que prestou auxílio nas investigações.

    O suspeito de Camboriú é o primeiro preso da organização criminosa. O delegado Dario Taciano de Freitas Junior, que coordenou as investigações, disse esperar que a partir do material apreendido com ele seja possível identificar seu papel no esquema criminoso, e outros envolvidos.

    Segundo a polícia, o homem preso já tinha antecedentes criminais por crime de fraude bancária cometida pela internet.

    Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas