A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) divulgou no fim da noite desta segunda-feira (2) que a empresa MMS Empreendimentos LTDA, que apresentou a melhor proposta para operar o Porto de Itajaí, foi desclassificada na análise documental – fase em que é avaliada a habilitação e a interessada precisa comprovar se a proposta apresentada é factível.

Continua depois da publicidade

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

A Comissão Permanente de Licitação de Arrendamentos Portuários da Antaq (CPLA) considerou que a empresa, que tem sede em Florianópolis, não demonstrou ser capaz de executar a movimentação proposta. A MMS apresentou plano de operar 66 mil contêineres por mês, o que representaria um recorde para o Porto de Itajaí. A decisão da Antaq, pela desclassificação, levou em conta aspectos operacionais e de viabilidade técnica e econômica.

Com a decisão, a segunda colocada, Mada Araujo Asset Management LTDA, é convocada a apresentar a documentação. A empresa propôs movimentação de 44 mil contêineres por mês.

O processo seguirá o mesmo trâmite. Caso a segunda colocada não consiga habilitação, a empresa que ficou em terceiro lugar será chamada a se apresentar.

Continua depois da publicidade

Destaques do NSC Total