nsc
nsc

Investigação

Mistério envolve morte após abordagem policial em Orleans, no Sul de SC

Compartilhe

Denis
Por Denis Luciano
30/10/2021 - 10h02 - Atualizada em: 30/10/2021 - 10h05
Delegado de Criciúma assumiu investigação da abordagem com morte em Orleans
Delegado de Criciúma assumiu investigação da abordagem com morte em Orleans (Foto: Nathan Neumann / BD)

Uma abordagem policial que terminou em morte na última terça-feira (26) em Orleans, no Sul de Santa Catarina. De lá para cá, o episódio ganhou contornos de mistério e motivo de todas as rodas de conversas na cidade de 22 mil habitantes e distante 42 quilômetros de Criciúma.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Um ex-professor de Educação Física de 42 anos, investigado por possíveis crimes de pedofilia, vinha sendo monitorado. Até que, no fim da tarde de terça-feira, houve a abordagem a ele na Praça Celso Ramos. Aconteceu um atrito entre policiais e o acusado que caiu, inconsciente, morrendo no local. A cena foi testemunhada por populares e flagrada por câmeras.

- Foi uma abordagem muito rápida, que não durou mais que dois minutos - revela o delegado regional de Polícia Civil de Criciúma, Vitor Bianco Júnior. O delegado de Orleans, Fernando Guzzi, estava na abordagem, junto com outro policial civil. - Uma das policiais que atua na nossa equipe de investigação foi chamada por testemunhas para abordar esse investigado na praça. Ela foi e pediu reforços - justifica Bianco.

O delegado Túlio Falcão, de Criciúma, assumiu o inquérito da morte do investigado. - Quando houve a abordagem, ele reagiu aos policiais e houve uma luta corporal. Ele era um homem forte, tanto que o delegado Fernando sofreu fraturas nas costelas e ficará afastado de atividades externas por 30 dias e o outro policial que tentou imobilizar o homem sofreu lesões nas mãos, em um dos ombros, no cotovelo e nos joelhos - detalha o delegado regional. As imagens serão analisadas para checar se houve excessos.

> Feriado de Finados altera serviços em SC; veja o que fecha e o que abre

Quando, durante a abordagem, os policiais perceberam que o homem estava imóvel, no chão, houve o chamado do socorro médico. Houve a tentativa de reanimação, sem sucesso, sendo atestado o óbito no local. - Não houve negligência. O que aconteceu foi uma fatalidade. Mas há as imagens das câmeras e todas as circunstâncias serão analisadas pela equipe de investigação - assegura Bianco.

O laudo cadavérico da vítima ainda não foi entregue pelo Instituto Médico Legal (IML). 

Leia também:

> Decreto que flexibilizava uso de máscaras é suspenso pela Justiça em Criciúma

> Operação Hefesto: análise de celulares pode levar a mais apreensões e prisões

> Está chegando a hora dos radares na BR-101 Sul

Denis Luciano

Colunista

Denis Luciano

Jornalista com longa experiência no rádio e no digital, Denis Luciano aborda os principais assuntos do Sul catarinense, uma das regiões mais relevantes no Estado.

siga Denis Luciano

Denis Luciano

Colunista

Denis Luciano

Jornalista com longa experiência no rádio e no digital, Denis Luciano aborda os principais assuntos do Sul catarinense, uma das regiões mais relevantes no Estado.

siga Denis Luciano

Mais colunistas

    Mais colunistas