nsc
nsc

Memória

Uma nova roupagem para a história do Criciúma

Compartilhe

Denis
Por Denis Luciano
25/06/2021 - 09h00
Os três principais troféus da história do Criciúma foram restaurados
Os três principais troféus da história do Criciúma foram restaurados (Foto: Divulgação)

Para quem gosta de memória do futebol, um novo ponto de visitação está sendo oferecido. O Criciúma inaugurará na segunda quinzena de julho a nova Sala de Troféus Décio Bianchini Góes. A montagem da estrutura está começando efetivamente nesta sexta-feira (25), no estádio Heriberto Hülse, mas o trabalho de preparação tem sido intenso nas últimas semanas.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

- Serão em torno de 40 troféus, que estarão expostos em redomas fechadas. O torcedor não poderá pegar, mas fará fotos com eles. Na sala, haverá também um monitor grande mostrando lances das conquistas do clube - destaca o diretor social do Criciúma, Pedro Paulo Milanez Canella.

Troféus foram restaurados

No trabalho de preparação da sala, uma equipe atuou na recuperação de troféus que já se encontravam desgastados pelo tempo, em especial os três mais importantes: o da Copa do Brasil de 1991, da Série B do Campeonato Brasileiro de 2002 e o da Série C de 2006.

- Foi um trabalho de restauração. Mas nem todos dava pra mexer, alguns são muito grandes. Restauramos oito troféus. Fizemos limpeza, polimento, o de 91 foi totalmente desmontado - conta o historiador Maurício Ghedin Corrêa, que participou da ação. - Terminamos ontem a restauração, e tem muitos outros troféus em bom estado, aqueles do fim dos anos 80 eram prateados, estão em boas condições. O torcedor gostará de ver o produto final - reforça. 

- Eu era uma criança e lembro da festa na avenida quando o Criciúma venceu a Copa do Brasil em 91. Hoje tenho o privilégio de levantar esse troféu e sentir o peso da vitória. E é pesado - conta o músico e restaurador Davi Castelan, que atuou com Maurício na recuperação do troféu da Copa do Brasil de 1991 e outros conquistados pelo Tigre.

Davi restaurou o troféu de 91 e fez questão de posar para a foto
Davi restaurou o troféu de 91 e fez questão de posar para a foto
(Foto: )

O patrono da Sala de Troféus

A Sala de Troféus será aberta à visitação. - Estamos preparando um novo layout externo - observa o diretor Canella. Ela fica localizada junto à loja do clube, na entrada principal do estádio Heriberto Hülse. 

- Aqui já funcionou uma sala de troféus, que se chamava Décio Bianchini Góes. Resolvemos manter o nome - conta o dirigente. Décio Bianchini Góes, pai do ex-prefeito Décio Góes, teve inúmeras ações de preservação do patrimônio do Criciúma ao longo dos anos. - Ele, com amigos, cuidou do estádio no tempo em que o Comerciário ficou sem futebol, nos anos 70 - lembra Canella.

> Um livro para comemorar os 30 anos do maior título do Criciúma

Do homenageado, o dirigente lembra outra ação importante, pouco recordada e até hoje visível na rotina do Criciúma. - A pavimentação do pátio do estádio é feita de lajotas. Essas lajotas pavimentavam a rodovia que liga Içara ao Balneário Rincão. Quando o Estado retirou essas lajotas para colocar asfalto, o seu Décio conseguiu a doação delas para o Criciúma, as trouxe para cá e colocou aqui no pátio. São as mesmas lajotas daquela época - comenta, resgatando uma operação de quatro décadas atrás.

O diretor Pedro Canella com o presidente Anselmo Freitas
O diretor Pedro Canella com o presidente Anselmo Freitas
(Foto: )

Vem aí o Museu do Criciúma

Futuramente, é objetivo do Criciúma estruturar um museu, além de outros espaços aproveitando o estádio Heriberto Hülse. - Há muitas salas ociosas no estádio. Queremos fazer o museu, temos muito material para isso, vamos catalogar, organizar, são camisas, fotos, documentos. E temos planos ainda de instalar salas comerciais no estádio, com restaurantes, pubs, lojas - planeja Canella. O dirigente aguarda a eleição da nova mesa diretora do Conselho Deliberativo do clube, nas próximas semanas, para levar adiante os projetos.

Há, ainda, os troféus das categorias de base, que deverão ganhar uma outra sala especial. - Devemos deslocar eles para o CT, onde a base treina. São mais de 200 troféus das nossas categorias de base, que sempre foram muito vitoriosas - observa o diretor social. Todos esses movimentos estão saindo do papel sem a adição de recursos diretos do Criciúma. - O clube apoia no que é possível, mas buscamos muitos recursos com torcedores, parceiros e amigos, para o clube focar o investimento no futebol - finaliza Canella.

A conquista de 1991 será a principal atração da nova Sala de Troféus do Criciúma
A conquista de 1991 será a principal atração da nova Sala de Troféus do Criciúma
(Foto: )

Tigre joga domingo

Dentro de campo, o Criciúma segue na sua luta para reconquistar espaço. Joga domingo (27), às 16h, no Heriberto Hülse, contra o Novorizontino, pela quinta rodada da Série C do Campeonato Brasileiro. O Tigre está em terceiro lugar no Grupo B e poderá alcançar a liderança em caso de vitória. Na Copa do Brasil, o Criciúma volta a campo no fim de julho, em casa, contra o Fluminense, pelas oitavas de final.

Leia também:

> Eliminar o Fluminense valerá orçamento no azul para o Tigre

> Tigre terceiro na C, invicto com Baier e de olho na Copa do Brasil

> A reconstrução do Criciúma dentro e fora de campo

Denis Luciano

Colunista

Denis Luciano

Jornalista com longa experiência no rádio e no digital, Denis Luciano aborda os principais assuntos do Sul catarinense, uma das regiões mais relevantes no Estado.

siga Denis Luciano

Denis Luciano

Colunista

Denis Luciano

Jornalista com longa experiência no rádio e no digital, Denis Luciano aborda os principais assuntos do Sul catarinense, uma das regiões mais relevantes no Estado.

siga Denis Luciano

Mais colunistas

    Mais colunistas