nsc
nsc

1ª dose

Lages amplia vacinação para profissionais de saúde e idosos entre 68 e 69 anos

Compartilhe

Eduarda
Por Eduarda Demeneck
29/03/2021 - 05h51 - Atualizada em: 29/03/2021 - 12h20
Novo grupo de profissionais de saúde e idosos com mais de 68 anos serão imunizados em Lages
Novo grupo de profissionais de saúde e idosos com mais de 68 anos serão imunizados em Lages (Foto: Aline Tives / Toninho Vieira)

Com a nova remessa de doses recebidas no fim de semana será possível ampliar a vacinação para os idosos entre 68 e 69 anos e para os profissionais de saúde que atuam em clínicas médicas, odontológicas, de fisioterapia, de diagnóstico por imagem e de psicologia, hospitais, laboratórios e farmácias. Lages recebeu 3.740 doses, 2.710 da Sinovac/Butantan e 1.030 da AstraZeneca/Fiocruz.

>>TCE diz que Fecam só pode comprar vacina se pagar após entrega

A partir desta segunda-feira (29), os idosos maiores de 69 anos começam a receber a primeira dose, na quarta-feira (31), a vacinação será ampliada para quem tem mais de 68 anos. Ela está sendo aplicada em sistema drive-thru, no Parque Conta Dinheiro, das 9h às 17h. Na Central de Vacinas ela também está disponível, das 8h às 18h15.

Um novo grupo de profissionais de saúde também começa a receber a vacina a partir desta semana. Para organizar a logística, a Secretaria Municipal da Saúde elaborou um cronograma por idade: segunda-feira (29), profissionais da saúde com 50 anos ou mais; terça-feira (30), 40 anos ou mais; quarta-feira (31), 30 anos ou mais e na quinta-feira (1º de abril), será a vez dos profissionais da saúde acima dos 18 anos. A vacina está sendo aplicada no drive-thru a partir das 13h.

>>Hospital Seara do Bem em Lages recebe doação de respiradores para abrir leitos de UTI Covid

Os profissionais de saúde precisam ter preenchido o formulário disponível na página da Prefeitura de Lages, levar um documento oficial com foto e CPF ou cartão do SUS. Para comprovação do trabalho é preciso apresentar declaração de vínculo empregatício com a unidade ou estabelecimento de saúde ou declaração da chefia de serviço, contendo o número do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES). No caso de possuir comorbidades, o profissional da saúde deverá ter em mãos o atestado médico atualizado, que tenha sido emitido no máximo nos últimos seis meses.

Eduarda Demeneck

Colunista

Eduarda Demeneck

Os principais acontecimentos de Lages e região.

siga Eduarda Demeneck

Eduarda Demeneck

Colunista

Eduarda Demeneck

Os principais acontecimentos de Lages e região.

siga Eduarda Demeneck

Mais colunistas

    Mais colunistas