nsc
    nsc

    Entrevista

    “A Covid-19 demonstrou a importância da saúde suplementar no Brasil”, diz presidente da Federação das Unimeds

    Compartilhe

    Estela
    Por Estela Benetti
    06/09/2020 - 10h41
    Alberto Gugelmin Neto, presidente da Federação das Unimeds de SC
    Alberto Gugelmin Neto, presidente da Federação das Unimeds de SC (Foto: Lena Obst, Divulgação)

    Quando a doença respiratória Covid-19 se alastrou pela Europa, o setor de saúde catarinense logo concluiu que estaria na linha de frente quando a doença chegasse aqui. Responsável por um milhão de vidas em Santa Catarina, a Federação das Unimeds do Estado abraçou o desafio de proteger seus clientes, seus profissionais e instituições. O presidente da entidade, o médico urologista Alberto Gugelmin Neto, destaca que ao cuidar do seu público, o plano de saúde suplementar ajuda também os que precisam do Sistema Único de Saúde (SUS) porque desafoga o serviço público.

    Painel do coronavírus mostra a evoluão da pandemia em Santa Catarina

    Gugelmin, que também é presidente da Unimed Mercosul e vice-presidente da Unimed Brasil, quando fala sobre o futuro da pandemia alerta que é preciso ter muito cuidado para evitar novas ondas. Natural de Mafra, onde também desenvolveu a carreira profissional, ele cursou medicina na Universidade Federal do Paraná (UFPR), fez especialização em urologia no Hospital das Clínicas da mesma universidade e diversos cursos de extensão no exterior, incluindo um para executivos de planos de saúde na Universidade de Oxford, Inglaterra. A seguir, a íntegra da entrevista:

    Como a Unimed enfrentou a Covid-19 em Santa Catarina e que aprendizados a pandemia deixou para a cooperativa médica?

    Como o plano de saúde que atende um milhão de catarinenses, imagina a responsabilidade da Unimed SC durante o período da pandemia em todo o estado. Desde os primeiros dias agimos para proteger os clientes, os médicos cooperados, os colaboradores e a comunidade, na própria Federação Unimed SC e também auxiliando as 22 Unimeds singulares em Santa Catarina. 

    Entre as inúmeras ações realizadas, destacam-se a ampliação do teleatendimento, pelo programa “Alô Doutor”, e a criação da Clínica Unimed Digital, plataforma online com agendamento por WhatsApp e confirmação por SMS, com o envio de link para o atendimento do médico. Também instalamos um laboratório (com parcerias especiais no setor) para a realização de exames de detecção do novo coronavírus, promovemos o monitoramento de leitos de UTIs nos hospitais da rede própria e credenciada, além de multiplicarmos em muitas vezes a aquisição de materiais, medicamentos, testes rápidos e EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para a segurança dos médicos e profissionais da saúde, grandes heróis nessa luta.

    Ainda realizamos ações contínuas de orientação para os clientes nas redes sociais e nossos veículos de comunicação. Junto à comunidade, nosso Instituto Unimed SC desenvolveu uma campanha para cuidar das famílias das crianças e adolescentes que fazem parte dos programas estaduais “Viver Bem na Escola” e “Esporte Comunitário”, com a entrega de cestas básicas, kits de higiene e máscaras de proteção contra a transmissão do novo coronavírus. 

    Claro que no universo tão amplo da saúde, inúmeras outras medidas foram tomadas, mas esse breve relato demonstra um movimento sem precedentes da Unimed, com a agilidade e a pró-atividade necessárias. Também é certo que aprendemos muito e nos preparamos para a nova normalidade, sempre acompanhando as transformações à nossa volta. O que não se modifica é a força da união do cooperativismo médico, que mais uma vez mostra os diferenciais da Unimed na saúde suplementar em Santa Catarina.

    A crise econômica forçou muitas pessoas a desistirem do plano de saúde. Como foi para a Unimed SC e quando deve voltar ao patamar de antes da pandemia?

    Penso que a pandemia trouxe uma consciência mais ampla sobre o valor da saúde para as pessoas, que tem reflexos de maior importância do que o momento de crise econômica. Claro que os desafios são imensos e que exigirá muito esforço em todas as esferas, mas nada existe sem saúde, e nada pode ser mais prioritário que a vida. Por isso, todo e qualquer impacto é momentâneo e amplia ainda mais a nossa missão junto aos catarinenses. 

    Nesse contexto, é absolutamente essencial avaliar que a crise da Covid-19 mais uma vez demonstrou a importância da saúde suplementar no Brasil. Não só no atendimento dos mais de 47 milhões de brasileiros que têm plano de saúde, mas porque ao cuidar desta parcela da população, possibilita que o SUS dê assistência aos que precisam dos serviços da rede pública. Essa função também é social e valoriza ainda mais todo o trabalho que realizamos.

    Qual é o papel da tecnologia na melhoria da saúde, hoje e no futuro, na sua avaliação?

    Se a tecnologia já fazia parte de nossas vidas, durante pandemia ela passou a ser quase um novo integrante de nossas casas e famílias. A Unimed SC está ciente disso e vem agindo de maneira ágil para dar soluções aos anseios daqueles que lhe confiam a sua saúde. Assim, além das soluções já criadas como resposta à pandemia, a nossa Federação está realizando uma grande força-tarefa chamada Unimed+Digital, acrescentando ainda mais funcionalidades ao nosso aplicativo e ampliando o engajamento digital dos beneficiários. 

    São diversas ações já em andamento, desde a redução da emissão de cartão físico, migrando para o cartão virtual, até os serviços de teleconsulta, para que a experiência digital mantenha nosso jeito de cuidar. Nessa jornada no mundo online, a Unimed SC evidencia, mais uma vez, os seus diferenciais, fazendo da tecnologia uma grande aliada da aproximação, mesmo a distância, sem esquecer o lado humano que envolve toda a assistência à saúde. 

    Isso está assegurado na meta principal do nosso programa “Encantar o Cliente”, que nos últimos dois anos vem ouvindo os beneficiários de nossos planos para entender suas necessidades, colocando em prática ações simples, de execução ágil e com relevantes resultados. Foi dessa maneira que implantamos a autorização e o reembolso facilitados, o programa “Alô Doutor” e iniciativas de valorização dos beneficiários mais antigos em toda Santa Catarina. Vamos fazer ainda mais e espalhar essa semente em todo o nosso estado.

    Como o senhor acha que os beneficiários dos planos de saúde recebem e percebem essas ações?

    Todas as ações que realizamos têm como meta os nossos beneficiários, que deixam claro entender esse empenho. A mais nova pesquisa de satisfação dos clientes da Federação Unimed SC foi realizada neste ano, pelo Instituto Íbero-Brasileiro de Relacionamento com o Cliente (IBRC), entre titulares e dependentes de planos coletivos e familiares. O resultado foi apresentado nos últimos dias e registrou crescimento expressivo na aprovação dos serviços por parte dos clientes, com um índice histórico de 91,3% de respostas com “muito bom” e “bom” na avaliação geral do plano de saúde. 

    Esse indicador coloca a Federação no Top 5 do Sistema no país e as informações colhidas também são utilizadas pela ANS na composição do cálculo do IDSS – Índice de Desempenho da Saúde Suplementar, no Programa de Qualificação de Operadoras. Assim, nossa meta está sendo alcançada e disseminada em toda a equipe, demonstrando a importância de cuidar bem daqueles que confiam a sua saúde e a de suas famílias à Unimed. Nosso papel é acolher o cliente, atendê-lo de maneira humanizada, entender suas necessidades e oferecer serviços de qualidade, atitudes que fazem parte da vocação da Cooperativa Médica.

    Quando o senhor acha que o mundo poderá ser mais normal, isto é, entrará numa fase de superação da pandemia?

    Como todos, a Unimed SC está na expectativa da volta à normalidade, mesmo que isso signifique adotar muitas mudanças para proteger a saúde. É certo que o ano de 2020 será inesquecível, assim como as pessoas que perderam suas vidas para a Covid-19 e as que venceram o vírus e se tornaram porta-vozes da esperança. O Brasil e Santa Catarina começam a baixar as curvas de transmissão do vírus e da letalidade, mas ainda é preciso muito cuidado, para evitar uma segunda ou terceira onda da doença. 

    Enquanto esse movimento de estabilização se desenvolve, a Unimed já está com os olhos voltados ao dia de amanhã e para a pós-pandemia. Isso significa colocar em prática o aprendizado e consolidar nossos valores, reconhecidos ainda mais pela sociedade. Estamos nos debruçando especialmente na busca de novas formas de atender a população que já tem e que deseja ter nossos planos de saúde. Isso se faz com a criação de novos produtos e serviços, com assistência personalizada a empresas, assim como um modelo voltado à promoção e à prevenção na saúde.

    Mais do que planejando, já estamos concretizando ações, entre elas a criação do plano Essenci, que representa uma grande evolução, por tratar-se de um modelo diferenciado e a possibilidade de beneficiar novos públicos. O início das atividades do novo plano aconteceu nestes primeiros dias de setembro, com o atendimento de 3 mil beneficiários da JBS, na cidade de Seara. Essa é a nossa forma de trabalhar para um futuro melhor, agora mais fortes e ainda mais unidos, centrados nos princípios do cooperativismo que nos rege. Porque cada vida é importante, num mundo que é capaz de realizar coisas cada vez mais grandiosas, como vencer uma pandemia e seguir em frente.

    Mais colunistas

      Mais colunistas