nsc
    nsc

    Evento A.Ponte, do ICOM, arrecada recursos para projetos sociais 

    Compartilhe

    Estela
    Por Estela Benetti
    12/12/2019 - 10h26
    A.Ponte promove colaboração social. Foto: Karina Pizzini, divulgação
    A.Ponte promove colaboração social. Foto: Karina Pizzini, divulgação

    A.Ponte é um leilão inovador e divertido para conectar quem quer fazer o bem a projetos que impulsionam o desenvolvimento social. O Instituto Comunitário Grande Florianópolis (ICOM) realizou o evento segunda-feira à noite, no La Cave Gastrobar, quando arrecadou R$ 36 mil para três projetos sociais. Um da Casa São José, outro da Irmandade do Divino Espírito Santo (IDES) e outro do Ações Sociais Amigos Voluntários (Asas).

    Com a participação de parceiros do ICOM, conselheiros, representantes de organizações e convidados, o evento foi conduzido pelo jornalista e apresentador Mário Motta, da NSC Comunicação. A.Ponte, um modelo criado no Reino Unido, promove doações em tempo real, um tipo de crowdfunding ao vivo, para arrecadar recursos pré-definidos aos projetos selecionados. Em menos de duas horas, as três metas foram atingidas. As doações, em valores livres, variaram de R$ 10 a R$ 1.000. O evento teve apresentação de Bela Blasi e participação surpresa do humorista Mané Darci.

    No Nordeste

    O método, adotado em Florianópolis de forma pioneira no Brasil pela gerente executiva do instituto, Mariane Maier Nunes, é inspirado no giving circle da organização do Reino Unido The Funding Network. A partir de agora, será implantado também por duas fundações comunitárias que atuam no Nordeste. Representantes das instituições Taboa, da Bahia, e Instituto Baixada Maranhense, do Maranhão, vieram conhecer o modelo, realizado em SC pela segunda vez.

    Foco do ICOM

    Fundadora e presidente do conselho do ICOM, a empresária Lucia Dellagnelo observa que o evento A.Ponte é um exemplo de como as pessoas são solidárias, estão dispostas a compartilhar, têm alegria de doar. Com a soma de doações é possível fazer algo significativo para instituições.

    Lucia explica que a prioridade do ICOM é fortalecer as organizações que trabalham pelo desenvolvimento social de um território.

    - O foco é unir, criar pontes entre as pessoas que coabitam esse território. Independente da classe social, as pessoas têm que ter esse sentimento de corresponsabilidade. A gente ajuda as ONGs a realizar menor o seu trabalho, a realizar uma gestão transparente, para ter cada vez mais doações e envolvimento das pessoas da comunidade – afirma a presidente do ICOM.

    Projetos beneficiados

    - A Casa São José, da comunidade da Serrinha, apresentou o projeto #ConectandoSonhos, que visa promover visitas de jovens a empresas e instituições de tecnologia visando networking. Como conseguiu obter a meta toda, R$ 12 mil, vai levar estudantes ao Museu de Ciência e Tecnologia de Porto Alegre (RS).

    - O plano da Ides, entidade que atua há mais de 200 anos em Florianópois, é criar a Rádio EducArte, para melhorar a comunicação de jovens. Será criada uma webrádio e um canal de YouTube.

    - O projeto da Asas, entidade de Canasvieiras, ao lado do Sapiens Parque, vai fomentar a inclusão por meio do Movimento Maker. Vai oferecer para jovens um ambiente para criação de soluções usando tecnologia.

    Cada um dos projetos terá R$ 12 mil.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas