publicidade

Navegue por
Estela

Economia

Exportações de SC crescem 4,5% no ano e 20,28% em novembro

Compartilhe

Por Estela Benetti
05/12/2018 - 05h30 - Atualizada em: 05/12/2018 - 05h30
porto
(Foto: )

As exportações de Santa Catarina alcançaram US$ 755,14 milhões em novembro, valor que representa crescimento de 20,28% frente ao mesmo mês do ano passado e de 4,02% em relação ao mês anterior, outubro. No acumulado do ano – de janeiro a novembro - as vendas externas do Estado cresceram 4,48%  na comparação com os mesmos meses do ano passado e atingiram US$ 8,159 bilhões.

A China foi o principal destino dos produtos embarcados pelos portos catarinenses no ano.  Concentrou 16,25% do total faturado lá fora e registrou um crescimento de 46,44% frente ao mesmo período do ano passado. Em segundo lugar ficaram os Estados Unidos, com 15,36% do total e uma pequena retração de -1,15% frente aos mesmos meses de 2017.

Tarifas portuárias são entraves para exportações, diz estudo da CNI

O terceiro maior destino de produtos de SC foi a Argentina, com 6,27% do total e queda de -0,14%, seguida pelo México com 4,15% do faturamento total e queda de -9,45%, tendo na sequência o Japão, com 3,84% e retração de 13,48%. No ano, o Brasil foi melhor do que Santa Catarina. Alcançou alta de 9,9% nas exportações, com saldo comercial de US$ 51,775 bilhões. SC teve saldo negativo de US$ 6,255 bilhões, o que não é desempenho negativo, mas resulta do elevado nível de importações dos cinco portos locais. 

Na crise, exportadores aumentaram dependência do mercado interno, mostra CNI

Os produtos mais exportados pelo Estado foram a carne de frango, que respondeu por 17,40% do faturamento e teve crescimento de vendas lá fora de 1,07% de janeiro a novembro; soja, que chegou a 10,64% do total e cresceu 26,73%; e carne suína, que somou 6,34% do total e teve retração de -5,55%. Em quarto lugar ficaram as partes de motores, com 4,82% do montante faturado e alta de 4,97%, seguidas de motores elétricos, que responderam por 4,45% da receita e tiveram crescimento de vendas de 1,72%.

As importações catarinenses em novembro somaram US$ 1,356 bilhão, 16,66% mais do que o mesmo mês do ano passado. No acumulado do ano, somaram US$ 14,415 bilhões e tiveram crescimento de 24,05%. No Brasil, as importações cresceram 8,05% em novembro e 21,8% no ano. Os principais fornecedores de importações para SC este ano foram a China, Argentina, Chile, Estados Unidos e Alemanha.

PIB da construção deve crescer 1,3% em 2019, diz Sinduscon-SP

As negociações entre os governos dos EUA e China para reduzir barreiras comerciais ou não adotar alíquotas mais duras no ano que vem podem inibir essa expansão acelerada de vendas do Brasil para a China no curto prazo. Mas no médio e longo prazo será melhor para o país porque serão reduzidos os desequilíbrios no mercado mundial e o mercado brasileiro pode não sofrer um avanço de produtos industriais baratos dos chineses.

 

A melhor do mundo

Termotécnica
(Foto: )

 

Os focos em sustentabilidade, inovação e indústria 4.0 estão projetando a Termotécnica, indústria de embalagens de Joinville, no mundo. Ela foi a vencedora do prêmio internacional WorldStar 2019 com o produto DaColheita (foto), na categoria cumbucas de frutas. A premiação é uma iniciativa da World Packaging Organization, que reúne associações de embalagens do mundo todo. Na categoria em que a empresa de SC venceu, disputaram 319 produtos de 35 países.

A embalagem de EPS feita pela Termotécnica é usada para transporte de frutas no Brasil e exterior. Certificado por laboratórios europeus o produto é 100% reciclável, permite alto isolamento térmico e conservação, podendo ser usada para levar do pomar até o varejo e o consumidor.

 

Quase R$ 500 em presentes de Natal

Apesar de parte dos lojistas não estar tão otimista, o consumidor catarinense não vai gastar pouco nas compras de Natal. Pesquisa feita pela Fecomércio – SC apurou que a intenção dos consumidores é gastar R$ 486,80 em presentes, em média. O valor é 5,9% superior ao estimado para o mesmo período do ano passado, o que significa a maior alta desde 2014. Os que mais vão gastar são os moradores de Florianópolis, que apontaram intenção de destinar R$ 721,16 para presentes. Os joinvilenses são os que pensam em abrir menos o bolso, R$ 310,09.

 

Mudança na Acif

Como vai iniciar atuação no cargo de diretor Técnico do Sebrae/SC a partir de 2 de janeiro, o empresário Luciano Pinheiro oficializará, até o final do mês, sua licença da presidência da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (Acif). Ele voltará ao cargo em abril para liderar o processo sucessório na associação. Quem assumirá a presidência é o atual vice-presidente Rodrigo Rossoni, 40 anos, empresário do setor de tecnologia e marketing digital. É Administrador, graduado pela Esag/Udesc e bacharel em Direito pela UFSC. Participa da Acif há 14 anos.

 

Leia também:

Exportações do País sobem 16,6% em valor em outubro na comparação anual, diz FGV

Deixe seu comentário:

Estela Benetti

Estela Benetti

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação