nsc
    nsc

    Exposuper

    Exposuper ganha edição virtual em função da pandemia, informa a Acats

    Compartilhe

    Estela
    Por Estela Benetti
    27/08/2020 - 16h15
    Exposuper Online será parecida com a edição real
    Exposuper Online será parecida com a edição real (Foto: Acats, divulgação)

    Frutas, verduras e mais centenas de produtos em coloridos estandes virtuais, palestras com informações estratégicas em palcos online. Será assim a Exposuper Acats On-line, primeira edição digital do mais importante evento do setor supermercadista catarinense. A Associação Catarinense de Supermercados (Acats) decidiu realizar a feira e convenção de 20 a 22 de outubro. Tradicionalmente, a feira e a convenção acontecem em junho, na Expoville, em Joinville.

    - Para nós, da Acats, não fazer nada não é uma opção – diz a entidade para resumir a importância do evento anual.

    Senado confunde entrada em vigor da Lei de Dados e preocupa empresas

    No ano passado, a Exposuper movimentou mais de R$ 500 milhões e, nos últimos 10 anos, foram mais de R$ 3,5 bilhões. Neste ano, o setor supermercadista catarinense deve faturar R$ 25 bilhões, 7,3% do total do Brasil, mesmo SC tendo 7,2 milhões de habitantes, 3,4% da população brasileira.

    Conforme o presidente da Acats, Paulo Cesar Lopes, a Exposuper virtual contará com plataforma tecnológica completa para acelerar a realização de negócios, difundir conhecimento e promover encontros virtuais. O diretor executivo da associação, Antonio Carlos Poletini, explica que a plataforma vai permitir a fornecedores apresentar seus produtos e negociar com supermercados. Empresas poderão ser expositoras, patrocinadoras ou ambos.

    O projeto da Acats, visa, de certa forma, reproduzir no mundo online o que acontece no evento presencial. A feira terá a mostra da agricultura familiar, os estandes de frutas, legumes e verduras, espaços de produtos, vinhos e equipamentos, entre outros.

    Poletini observa que o formato da Exposuper Acats On-line é inédito no país e que o setor está bastante motivado. As vendas durante o evento vão compor, principalmente, os estoque de final de ano do setor, que sempre têm altas expressivas em função das festas natalinas. Com a pandemia, a expectativa para o final do ano é mais consumo residencial, apesar do desejo das pessoas de ter atividades fora das suas casas.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas